24.4 C
Vitória
quinta-feira, 27 janeiro, 2022

Covid-19: após a alta, cuidados devem continuar

alta covid 19
Em 26 de fevereiro, o Ministério da Saúde divulgou a confirmação do primeiro caso positivo em solo brasileiro, e também em toda a América Latina. . - Foto: Divulgação

Mesmo após se recuperar da doença não pode relaxar. Especialista diz que quadros mais graves vão demandar mais um tempo de recuperação

Em meio a tantas dúvidas sobre o novo coronavírus, uma pergunta frequente é o que fazer após a alta. Segundo a infectologista da Unimed Vitória, Rúbia Miossi, cada caso tem suas peculiaridades. “A Covid-19 se manifesta de forma variada. Após a alta, é importante seguir todas as recomendações médicas”, pontua a especialista.

Rúbia explica que alguns quadros mais graves vão demandar mais um tempo de recuperação, incluindo até fisioterapia respiratória e muscular após a internação e o acompanhamento de um pneumologista. “Mas se os sintomas foram leves, de modo geral, a pessoa poderá retomar sua rotina aos poucos quando o médico der alta”, destaca.

A infectologista explica ainda que, em algumas situações, o paciente precisará manter o isolamento em casa por mais alguns dias, após sair do hospital. “Muitas vezes, acontece da pessoa precisar ficar poucos dias internada, então, após a alta, será necessário cumprir o isolamento em casa para que o vírus seja totalmente eliminado”, disse.

O ideal, nesses casos, é que a pessoa fique num quarto separada dos demais familiares, saindo dali apenas quando necessário e adotando todos os cuidados de higiene indicados pelo Ministério da Saúde.

Segundo a médica, nos casos mais graves, que exigem longas internações, caberá ao médico definir se será preciso mais tempo de isolamento em casa. Outra situação apontada pela infectologista é que, dependendo de como o paciente foi afetado pelo novo coronavírus, será necessário fazer acompanhamento após a alta, para evitar complicações futuras. “Isso dependerá de como a pessoa reagiu à doença. Se necessário, é importante manter o acompanhamento com um especialista por um tempo”, alerta.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade