19.9 C
Vitória
segunda-feira, 23 maio, 2022

Covid-19: Estado suspende classificação de risco muito baixo

A suspensão acontece enquanto não ocorrer a redução do número de casos ativos de Covid-19 no estado

Por Wesley Ribeiro 

Em virtude do aumento de casos pela Covid-19 no Espírito Santo, nas primeiras semanas de janeiro de 2022, o Governo do Estado, por meio da Portaria Nº 008-R, publicada no último sábado, 15 de janeiro, no jornal impresso Diário Oficial, suspendeu o enquadramento dos municípios na classificação de risco muito baixo, na Gestão do Mapa de Risco.

A informação foi divulgada na última sexta-feira, 14 de janeiro, pelo governador do Estado, Renato Casagrande, em pronunciamento ao vivo. A suspensão acontece enquanto não ocorrer a redução do número de casos ativos no estado, conforme critérios epidemiológicos, considerando dados do portal https://coronavírus.es.gov.br.

“Como estamos num processo de ascendência no contágio, estamos suspendendo a classificação do risco muito baixo. Mas isso não é para desincentivar a vacinação, até porque quando a doença voltar a ter queda, voltaremos com a classificação. É bom que os municípios possam vacinar, chegar a esses percentuais, pois isso permitirá, quando estivermos em queda, que tenhamos total liberdade das atividades econômicas e sociais”, destacou o governador, durante uma live.

A Portaria ressalta ainda que as medidas qualificadas específicas, correspondentes à classificação de risco muito baixo, continuam a ser aplicadas aos municípios, independentemente dos níveis de risco, como a apresentação do comprovante de esquema vacinal completo contra a Covid-19, para acessar determinados estabelecimentos e atividades e demais medidas disponibilizadas no Anexo I da Portaria N°013-R, de 23 de janeiro.

esbrasil_90_mapa_risco_covid_19
Fonte: Governo do Estado

Mais de 25 mil casos confirmados

De acordo com os dados do Painel Covid-19, nos primeiros 14 dias de 2022, o Espírito Santo já soma 28.415 casos confirmados da doença em todo o território. Entre a primeira e a segunda semana epidemiológica de 2022, o aumento representa cerca de 85,3% no número de casos.

 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade