Especialista fala sobre gestão de pessoas no CEARH 2019 hoje (11)

O diretor de Recursos Humanos do Grupo TAP Air Portugal, Pedro Ramos, falará sobre o processo de gestão de pessoas em outros países. - Foto: Divulgação

O diretor de Recursos Humanos do Grupo TAP Air Portugal, Pedro Ramos, será um dos palestrantes renomados que estarão presentes no CEARH 2019, que será realizado nos dias 11 e 12 de junho, em Vitória

A grande tendência do mercado é um maior alinhamento entre pessoas e negócios no mundo corporativo. Construir um setor de Recursos Humanos (RH) muito mais próximo, em todos os momentos e contextos organizativos, providenciando as mudanças e as transformações necessárias impostas pela turbulência no mundo atual, é uma das soluções apontadas pelo diretor de Recursos Humanos do Grupo TAP Air Portugal, Pedro Ramos.

Ele será um dos palestrantes renomados aguardados no Congresso de Gestão de Pessoas do Espírito Santo (CEARH 2019) que será realizado nesta terça (11) e quarta-feira (12), no Centro de Convenções de Vitória, Santa Lúcia, e receberá centenas de profissionais, líderes em geral e especialistas que cuidam da gestão de pessoas.

O CEARH será realizado no Centro de Convenções de Vitória. – Foto: Divulgação

Ramos possui mais de 25 anos de experiência na direção de topo de Recursos Humanos em várias empresas de grande dimensão, como Groundforce, CARRIS, Grupo ETE, OGMA-Industria Aeronáutica de Portugal, Grupo GECI Internacional, Imprensa Nacional-Casa da Moeda, entre outras.

Autor de artigos científicos e técnicos e revistas nas áreas de Gestão de Pessoas e Liderança nas organizações e recentemente publicou as obras: “LIDERANÇA: para onde vamos a partir daqui?” (Outubro/2018), “Conta-me Estórias – Storytelling na Gestão de Pessoas” (Abril/2019) e “PESSOAS & NEGÓCIOS – Mobilizar para a Obtenção de Resultados” (junho/2019).

E quando o assunto é Gestão de Pessoas, o diretor do Grupo TAP Air Portugal, que também é PhD em Economia de Empresa y Finanzas pela Universidade Rey Juan Carlos, em Madrid, Mestre em Sociologia do Emprego pelo ISCTE (Lisboa) e Licenciado na área das Ciências da Educação, é um defensor da distinção entre componente racional e carga emocional.

“O que penso é que, face aos novos contextos desafiadores de mudança e transformação, cada vez mais, há necessidade de se promover uma verdadeira “emocionalização da razão” no mundo corporativo e uma crescente “racionalização das emoções” no mesmo sentido. O que isto quer dizer? Significa que as novas lideranças, no seu papel mobilizador de equipes, precisam ser muito inspirados mas também inspiradores. Precisam passar confiança, mas também ser muito confiáveis, precisam acreditar mas, sobretudo, fazer acreditar que é possível gerir a mudança organizacional e não ser geridos por esta”, disse Paulo Ramos.

Saiba mais o que o diretor tem a dizer sobre Gestão de Pessoas:

Quando o assunto é Gestão de Pessoas, o senhor é um defensor da distinção entre componente racional e carga emocional. Pode nos dar um exemplo concreto dessa diferenciação e o quanto ela pode interferir na formação de um ambiente saudável e na produtividade da empresa?

Emoção e Razão desempenham um papel fundamental no quadro da Gestão de Pessoas do nosso tempo. O que penso é que, face aos novos contextos desafiadores de mudança e transformação, cada vez mais, há necessidade de se promover uma verdadeira “emocionalização da razão” no mundo corporativo e uma crescente “racionalização das emoções” no mesmo sentido. O que isto quer dizer? Significa que as novas lideranças, no seu papel mobilizador de equipes, precisam ser muito inspirados mas também inspiradores. Precisam passar confiança, mas também ser muito confiáveis, precisam acreditar mas, sobretudo, fazer acreditar que é possível gerir a mudança organizacional e não ser geridos por esta. Estes são claros exemplos de como ambas componentes são cada vez mais críticos para o sucesso das empresas, dos negócios e da relação pessoas/negócios. Mas, para que isso aconteça, é muito importante que os gestores e executivos consigam distinguir e separar as duas lógicas de ação – a mais emocional e a mais racional – de forma que promovam e amplifiquem o melhor que possam trazer ao negócio em cada momento.

Já esteve no Brasil diversas vezes participando de eventos voltados para a área de Recursos Humanos. Quais as principais diferenças nas práticas no Brasil e na Europa?

Existem, de fato, algumas diferenças, mas diria que as diferenças não são tanto em nível dos conteúdos, mas em nível dos estilos de gestão e administração das pessoas nas empresas. Outra diferença tem a ver, obviamente, com os contextos sociais e organizacionais, dado que não podemos nos esquecer que as empresas são partes das próprias sociedades. Sobre as tendências da Gestão de Pessoas nos contextos mundiais gostava de referir o seguinte: há vários anos que tenho acompanhado a gestão de topo RH em várias empresas e atingimos, seguramente, o momento mais profissionalizado da gestão de recursos humanos e das relações laborais nas nossas empresas. Por outro lado, este “mundo empresarial” deixou definitivamente de estar restrito apenas a um país como Portugal ou Brasil. A entrada de diferentes acionistas oriundos dos mais variados lugares, que introduziram novas formas de gerir as empresas, associado à globalização dos mercados e os vários novos posicionamentos face aos clientes, aos fornecedores, e a uma série de outros stakeholders, esteve na origem desta nova profissionalização dos processos de gestão das pessoas e da gestão das relações de trabalho nas nossas empresas. A gestão de recursos humanos nas nossas empresas está cada vez mais estratégica e muito menos operativa ou instrumental. Não posso dizer que a Gestão de Recursos Humanos (GRH) está já ao nível da definição da estratégia das empresas, mas já está muito mais nessa discussão, sobretudo muito impulsionada pela nova visão da gestão de que os resultados só se obtêm por meio de um fortíssimo alinhamento entre as pessoas e o negócio.

E quais deverão ser as tendências mundiais em gestão de pessoas para os próximos dois anos?

A grande tendência do mercado é um maior alinhamento entre pessoas e negócios no mundo corporativo. Construir um setor de Recursos Humanos (RH) muito mais próximo, em todos os momentos e contextos organizativos, providenciando as mudanças e as transformações necessárias impostas pela turbulência no mundo atual. Depois, aproveitar todas as potencialidades da tecnologia e da inteligência artificial ao serviço da Gestão de Pessoas. Explorar ao máximo as matérias referentes à diversidade cognitiva nas empresas, fazendo com que uma “legião de intra-empreendedores” internos potenciem o melhor que o “pensar diferente” dentro das equipas e das organizações possam trazer para o sucesso dos negócios e para os resultados das empresas. São mutos os desafios da Gestão de Pessoas nos próximos tempos. Assim haja energia e vontade!

CEARH 2019

Considerado o maior Congresso de Gestão de Pessoas do Espírito Santo, o CEARH é organizado pela Associação Brasileira de Recursos Humanos do Espírito Santo (ABRH-ES) e será realizado em dois dias em Vitória. Neste ano, o tema será: “Inteligência Artificial e Criativa: novos tempos, novos desafios”.

Para falar sobre o assunto, palestrantes nacionais e internacionais vão mostrar como a transformação digital e soluções criativas se complementam, fazendo conexões que podem revolucionar o mercado. Criatividade humana e máquinas podem transformar, inspirar, construir e impulsionar o desempenho das pessoas e dos negócios.

Entre os palestrantes estão a executiva e consultora nas áreas de inovação em negócios e transformação digital Martha Gabriel, a jornalista e apresentadora do “Esporte Espetacular” da rede Globo, Glenda Kozlowski, o presidente do Conselho Federal de Administração (CFA), Mauro Kreuz, a professora da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Denize Dutra, a youtuber Vânia Ferrari, entre outros de renome.

A jornalista e apresentadora do “Esporte Espetacular” da rede Globo, Glenda Kozlowski, é uma das palestrantes do evento. – Foto: Globo/ João Miguel Júnior

A diretora executiva de Congresso da ABRH-ES, Alessandra Zanotti, destaca que “o CEARH 2019 trará reflexões de como máquinas e humanos estão evoluindo nestes tempos de rápidas mudanças e como podemos lidar com esses novos desafios e oportunidades que essa coexistência nos traz”.

Anualmente, o CEARH reúne centenas de profissionais, líderes em geral e especialistas, promovendo a disseminação de conhecimento e a interatividade. Nos eventos são discutidos temas que estão sempre em pauta nas organizações.

Profissionais capacitados auxiliam neste processo de reflexão e compartilham suas experiências de forma que todos possam se inspirar e aplicar os conhecimentos nos ambientes de trabalho.

Anualmente, o CEARH promove e dissemina conhecimento e interatividade. É um momento ímpar em que se discutem temas que estão sempre em pauta nas organizações. Profissionais capacitados vão auxiliar neste processo de reflexão e vão compartilhar suas experiências de forma que todos possam de inspirar e aplicar em seus ambientes de trabalho.

As inscrições podem ser feitas pelo endereço: www.abrhes.org.br/cearh2019.

CEABRH 2019
Data: 11 e 12 de junho de 2019
Horário: a partir das 08h30
Local: Centro de Convenções de Vitória
Endereço: Rua Constante Sodré, 157 – Santa Lucia, Vitória – ES
Inscrições: pelo site www.abrhes.org.br/cearh2019
Informações:(27) 3225-0886

Leia mais:

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!