26.9 C
Vitória
sábado, 25 setembro, 2021

Avenida Rio Branco em Vitória vai ter ciclovia sem perder vagas de estacionamento

Ciclovia da Avenida Rio Branco, em Vitória, não vai comprometer as vagas de estacionamento.

Por Munik Vieira

A maioria dos moradores escolheram, em audiência pública realizada na última quinta-feira (29), o modelo de ciclovia a ser construído no canteiro central, com estacionamento à direita, sem perda de vagas, com possível substituição de quatro árvores.

A audiência, convocada pela Comissão de Mobilidade Urbana da Câmara de Vitória, foi presidida pelo vereador Armandinho Fontoura.

“Cumprimos o papel democrático: os modelos foram apresentados e moradores, maiores interessados nessa importante intervenção, puderam escolher após um debate de ideias respeitoso e técnico. Desde que assumi a presidência da Comissão de Mobilidade Urbana planejamentos este momento: em que uma discussão, que já se arrasta há anos, terminasse de forma coesa, no coração da Praia do Canto, e com ampla participação popular”, comemora Armandinho.

Histórico

A discussão em torno da ciclovia no bairro é antiga – pelo menos desde 2013. Em 2019, a prefeitura apresentou um projeto pelo qual suprimia 92 vagas de estacionamento ao longo da avenida, no sentido Ponte Ayrton Senna-Santa Lúcia , para poder instalar uma ciclovia. Recusada, a proposta ganhou um revés dos moradores: Luiz Carlos Menezes, engenheiro e especialista em mobilidade, fez um novo projeto, desta vez com uma ciclovia no canteiro central e mantendo todas as vagas.

Depois, ainda surgiu a proposta da atual gestão: a ciclovia no canteiro central, porém como vagas de estacionamento também seriam deslocadas para esse ponto da pista, e o lado direito da avenida ficaria livre para a circulação de veículos. Houve ainda uma segunda proposta, que foi formulada pela Associação de Moradores da Praia do Canto.

O enredo ainda conta com uma ação popular, proposta por Armandinho Fontoura em 2019. O objetivo era suspender, temporariamente, o projeto de construção. De acordo com a ação, a prefeitura já havia aberto o processo licitatório de empresas de engenharia para a construção da ciclovia, mesmo sem consultar a população – o que agora, aconteceu.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade