23 C
Vitória
domingo, 27 setembro, 2020

As históricas e persistentes desigualdades de gênero, cor ou raça

Mais Artigos

Congresso Nacional

O que se observa hoje é que o tempo político, a necessidade de continuidade de posições políticas eleitoreiras de vários membros do Congresso e até da presidência da república

Economia brasileira: vítima dos personalismos de governo

É lamentável ter que testemunhar episódios como o da criação do TRF-6 Por Arilda Teixeira Aqueles que acreditam que a combinação de república democrática com economia...

Cuidado com a imagem da sua empresa!

Uma organização, pequena ou grande, está baseada primordialmente naquilo que é o seu objetivo

O boom no turismo regional no mundo pós-pandemia do coronavírus

Estratégias para diferenciação e melhor aproveitamento da imensa demanda por hotéis e pousadas

Pesquisadores Michael Kremer, da Universidade de Harvard, Esther Duflo e Abhijit Banerjee, do Massachusetts Institute of Technology (MIT)

As mulheres brasileiras só terão igualdade salarial com os homens em 2047 e as pessoas negras só ganharão o mesmo que as brancas em 2089, no caso de se manter a tendência dos últimos 20 anos

Por Érika Leal

No ano passado, os pesquisadores Esther Duflo e seu companheiro Abhijit Banerjee, do Massachusetts Institute of Technology (MIT), e Michael Kremer, da Universidade de Harvard, foram laureados com o Prêmio Nobel de Economia. A premiação foi conferida por seus trabalhos desenvolvidos no campo da Economia do Desenvolvimento, mais especificamente pelos inúmeros estudos realizados visando à compreensão das diversas dimensões da pobreza.

Na entrevista realizada no MIT com os professores Banerjee e Duflo, foram discorridos sobre as grandes questões da nossa contemporaneidade: imigração, comércio, automação, ascensão do fanatismo, políticas sociais e desigualdade em todas as suas dimensões. Neste último caso, nada mais oportuno que discorrer sobre a ainda baixa participação das mulheres nos cursos e na profissão de economia, sobretudo pelo fato de Esther Duflo ter sido a segunda mulher economista laureada com o Prêmio Nobel nos 51 anos de existência do Prêmio.

Em Janeiro de 2020, a organização Oxfam Brasil publicou o Relatório Tempo de cuidar: o trabalho de cuidado não remunerado e mal pago e a crise global da desigualdade.

Este Relatório mostrou que as mulheres e as meninas ao redor do mundo dedicam 12,5 bilhões de horas, todos os dias, ao trabalho de cuidado não remunerado – uma contribuição de pelo menos US$ 10,8 trilhões por ano à economia global – mais de três vezes o valor da indústria de tecnologia do mundo. No caso brasileiro, o estudo destaca com base nos dados do IBGE, que em 2050, o país terá cerca de 77 milhões de pessoas dependentes de cuidado (pouco mais de um terço da população estimada) entre idosos e crianças, e 90% do trabalho de cuidado no Brasil é feito informalmente pelas famílias – e desses 90%, quase 85% é feito por mulheres.

Quando se avalia as questões relacionadas à remuneração do trabalho, a desigualdade de gênero se mantém ainda latente no país. As mulheres brasileiras só terão igualdade salarial com os homens em 2047 e as pessoas negras só ganharão o mesmo que as brancas em 2089, no caso de se manter a tendência dos últimos 20 anos.

No Espírito Santo, em 13 de Agosto de 2020, sociólogos do Instituto Jones dos Santos Neves lançaram o estudo “Pobreza, Distribuição e Desigualdade de Renda”. O documento ressalta que as desigualdades de renda por gênero e por cor ou raça possuem status de questões fundamentais na Agenda do Desenvolvimento Sustentável da ONU, considerados pressupostos para o desenvolvimento sustentável na Agenda 2030 e confirmados na Década Internacional de Afrodescentes 2015-2024.

Entre os destaques do documento, ressalta-se o fato de que a desigualdade de renda está relacionada à desigualdade de gênero e de cor ou raça. A análise da Renda Média de todas as Fontes por Cor ou Raça e Sexo das Pessoas de 15 anos ou mais no Espírito Santo mostrou que, em 2018, este rendimento para a mulher negra foi de R$ 1.416; enquanto que para o homem branco foi de R$ 3.189. Neste sentido o fato de ser mulher e negra no estado capixaba implica uma remuneração 125,2% menor do que a do homem branco. Assim, é imperativo a união de esforços para a redução das desigualdades, sobretudo as relacionadas ao gênero e cor ou raça.

Érika Leal é conselheira do Corecon-ES e professora do Ifes

ES Brasil Digital

Continua após publicidade

Fique por dentro

Agências da Caixa não abrem neste sábado

Diferentemente das últimas três semanas, as agências da Caixa Econômica Federal não abrirão neste sábado (26) para saques do auxílio emergencial e do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Economia: pedidos de seguro-desemprego caem 11,6% na 1ª quinzena de setembro

O custo de cada parcela adicional é estimado em R$ 8,35 bilhões, segundo cálculos da equipe econômica obtidos pelo Broadcast

‘Vamos fazer programa de substituição tributária’, diz Guedes

Ricardo Barros (PP-PR), afirmou ainda que não haverá aumento de carga tributária na proposta de reforma que o governo construirá

Conab avalia que Brasil terá segunda maior safra de café em 2020

O 3º Levantamento da Safra 2020 de Café, divulgado hoje (22), em Brasília, pela Companhia Nacional do Abastecimento (Conab), foi estimado em 61,6 milhões...

Vida Capixaba

Cirurgia inédita no Estado para tratar tumores de pulmão

O procedimento é inovador! Chamado de lobectomia uniportal por vídeo, o procedimento será realizado no dia 26 de setembro. 

Farol Santa Luzia e Igreja do Rosário são reabertos com novas regras de visitação

A reabertura dos pontos turísticos capixabas acontece aos poucos e na última quarta feira (23) mais dois, localizados em Vila Velha, reabriram para visitação depois de ficarem fechados por meses, em consequência da pandemia do novo Coronavírus.

Difícil controlar o estresse na pandemia?

Na semana em que se comemora o dia Dia Mundial de Combate ao Estresse (23) resultados de estudos comprovam que nos últimos seis meses, devido à pandemia do COVID, a demanda por medicamentos para estresse, depressão e insônia, aumentou.

Terminam hoje inscrições para II Encontro Capixaba de Pesquisa em Educação Ambiental

Voltado para estudantes, pesquisadores, professores e demais educadores ambientais, o encontro será realizado de quarta-feira (23) a sexta-feira (25) de forma virtual devido às medidas de prevenção ao novo Coronavírus (Covid-19).