24 de maio: Dia Nacional do Café

Quem recusa um café fresquinho?

Café só perde para água em preferência nacional de bebida

Neste Dia Nacional do Café, um estudo inédito apontou que o “ouro preto” como a segunda bebida mais consumida entre os brasileiros, ficando atrás somente da água. A pesquisa encomendada pela Jacobs Douwe Egberts (JDE), empresa de café detentora das marcas Pilão e L’OR, sugere também que o brasileiro consome três a quatro xícaras de café por dia em média.

A pesquisa mostra que o café tem uma penetração extremamente alta no Brasil, 98% dos lares consomem café. Pode-se dizer que é uma das poucas categorias cujo consumo reflete o perfil da população brasileira. Podemos dividir o consumo da categoria em dois momentos: o início da relação com o café, entre 18 e 35 anos, onde o consumo é mais moderado, até o consumo mais intenso, a partir dos 40 anos.

Em relação ao tipo do café, cerca de 79% dos consumidores afirmam tomar torrado e moído com maior frequência, mas outros segmentos também despontam entre a preferência dos brasileiros, como cappuccinos, espresso e solúvel.

Os dados mostram, ainda, que o brasileiro entende que o consumo de café está associado em dois momentos e motivações diferentes: funcional e social. Quando questionado sobre o consumo de café torrado e moído, 49% dos entrevistados afirmam que a bebida é capaz de proporcionar benefício de disposição e energia.

Já em relação a categoria de cápsulas, por exemplo, ele associa a momentos de relaxamento, prazer e socialização. “Este é um cenário em que o consumidor busca pela experiência ao tomar o café”, afirma Tina Cação, diretora de Marketing da JDE.

A conclusão que se tem com o estudo é que é inegável a importância cultural do café junto ao brasileiro. É uma bebida de papel social imprescindível em interações sociais, como visitas, encontros e reuniões de trabalho. Tudo gira em torno de uma xícara de café.

E aí, vai um cafezinho?

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!