Terminal de Granéis Líquidos deve sair do papel após leilão

Governo arrecada R$ 219,5 milhões na concessão de áreas portuárias

A VIX30, área de 74,1 mil m² localizada em Capuaba, no Porto de Vitória, que vai abrigar o Terminal de Granéis Líquidos (TGL), foi leiloada por R$ 165 milhões (proposta única) pelo Consórcio Navegantes Logística (Raizen, Ipiranga e BR Distribuidora).

Prazo de arrendamento de 25 anos e previsão de investimento de R$ 128 milhões. O TGL será destinado à armazenagem e movimentação de combustíveis. O valor mínimo de outorga foi de R$ 1,00.

O leilão aconteceu, na manhã desta sexta-feira (22), na Bolsa de Valores de São Paulo, a B3. Contou com as presenças do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, do secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Diogo Piloni, do presidente da Codesa, Júlio Castiglioni, e dos diretores Bruno Fardin (Planejamento e Desenvolvimento) e Guilherme Magalhães (Infraestrutura e Operações).

“O sucesso do leilão simboliza a confiança do mercado na política econômica do Governo Federal (GF)”, destacou Castiglioni, satisfeito com o resultado do leilão. Três outros terminais portuários, localizados em Cabedelo (PB), também foram à leilão. O GF arrecadou R$ 219,5 milhões com as quatro áreas leiloadas.

Dados

O TGL vai movimentar produtos como diesel, gasolina, álcool e biodiesel, que serão drenados de navios do novo Cais de Atalaia (em construção), seguindo por dutos até a armazenagem estática (tancagem) com capacidade para 60.000 m³. A conclusão e início das operações estão previstas para 2020. O terminal para o armazenamento de combustíveis ocupará área de 74,1 mil m², e entrou como prioridade no Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) do GF.

Atualmente, a grande maioria das descargas de navios com combustíveis vem ocorrendo através de porto privado, portanto, fora da gestão da Codesa. O TGL vai atender ao mercado de combustíveis regional.

Outras áreas

No mesmo leilão três áreas localizadas em Cabedelo, na Paraíba, foram adquiridas pelo Consórcio Nordeste, representado pela Corretora Ativa. Apenas uma proposta, no valor de R$ 6,021 milhões, foi feita pelo primeiro lote, em Cabedelo (Ai-01). Também localizados em Cabedelo, o segundo e o terceiro lote foram arrematados por R$18,005 milhões e R$ 30,503 milhões, respectivamente.

Os investimentos previstos nos quatro terminais são de R$ 199 milhões. As áreas localizadas na Paraíba são concessões com prazo de arrendamento de 25 anos classificadas como brownfield – regiões já existentes, que vão receber melhorias operacionais com contratos mais modernos e eficientes.

Após o leilão, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, disse, em coletiva, que as expectativas do governo foram superadas com o leilão, e que o certame demonstra a confiança que o mercado tem no atual governo, o que pode ser positivo para os próximos leilões previstos para o setor.

“Estamos satisfeitos com o resultado porque superou as expectativas, que reafirma a confiança do mercado no atual governo, uma vez que o resultado superou nossa expectativa de ágio”, disse o ministro. “Mas só ágio não é nosso objetivo, que é o de estimular e impulsionar investimentos [nos empreendimentos]”, acrescentou.


LEIA MAIS

– Para entidade industrial, privatizações e concessões são cruciais
– Governo prevê concessão de pelo menos 15 trechos de rodovias até 2021

Conteúdo Publicitário
Compartilhe

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!