Oito ministros de Temer voltam à Câmara para votar contra denúncia

Denúncia contra Temer
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Os deputados decidem na quarta (25) se a denúncia contra Temer seguirá para julgamento no STF.

O presidente Michel Temer exonerou oito ministros de Estado que têm mandatos na Câmara Federal. O objetivo é claro: garantir que apoiadores participem da votação da segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República contra ele.

A edição desta sexta-feira (20) do Diário Oficial da União publicou os decretos assinados pelo presidente. A sessão da Câmara para apreciar a denúncia acontece na próxima quarta-feira (25). As informações são da Agência Brasil.

Os ministros de Temer que voltam à Câmara dos Deputados são:
Antonio Imbassahy, da Secretaria de Governo;
Leonardo Picciani, ministro do Esporte;
Ronaldo Nogueira, ministro do Trabalho;
Sarney Filho, do Meio Ambiente;
Marx Beltrão, do Turismo;
Maurício Quintella Lessa, dos Transportes;
Mendonça Filho, da Educação;
– e Bruno Cavalcanti, das Cidades.

A denúncia contra Temer só seguirá para o Supremo Tribunal Federal (STF) se receber o apoio de pelo menos 342 deputados. Isso equivalente a dois terços do total de 513 parlamentares da Casa, conforme determina a Constituição Federal.

CCJ rejeita denúncia

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou na noite de quarta-feira (18) a inadmissibilidade da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer. O placar ficou em 39 votos favoráveis, 26 contrários e 1 abstenção.

O colegiado seguiu a opinião do parecer do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), relator da denúncia. A denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) acusa Temer pelos crimes de obstrução de Justiça e organização criminosa.

Os ministros Eliseu Padilha, da Casa Civil, e Moreira Franco, da Secretaria Geral da Presidência, também são citados na denúncia pelo crime de organização criminosa.

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome