Grupo de apoio contra tabagismo ajuda mais de 800 pessoas a deixar o vício

Foto: Reprodução

De 2013 a 2016, foram registradas 894 casos de pessoas que deixaram de fumar após participação no GATT

A Prefeitura de Vitória, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), conta com o Grupo de Apoio Terapêutico ao Tabagismo (GATT), que foi inserido em 26 unidades de saúde do município, com o objetivo de reduzir a prevalência de fumantes.

De acordo com a Semus, as ações visam evitar a iniciação do tabagismo, principalmente entre jovens, aumentar a cessação do cigarro entre os que se tornaram dependentes e proteger todos do risco do fumante passivo.

De 2013 a 2016, foram registradas 894 casos de pessoas que deixaram de fumar após participação no GATT. Isso representa um percentual de 32,15%, entre os 2.780 usuários abordados. O ex-participante Marcelo Gomes, que frequentou o GATT de Santo Antônio, é um dos casos de sucesso.

“O controle do tabagismo em Vitória abrange ações de promoção e prevenção, com intervenções no contexto escolar e na comunidade e divulgação de material informativo e educativo, até o tratamento do fumante. Trabalhamos para que o combate ao fumo seja constante e reforçamos abordagens e prevenção do tabagismo para o público jovem”, afirmou a referência técnica de tabagismo em Vitória, Eliane Moreira.

Tratamento

O modelo de tratamento ofertado aos usuários é o preconizado pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca), que inclui a abordagem cognitivo-comportamental do fumante, com treinamento de habilidades comportamentais, visando à cessação e à prevenção da recaída. Quando há indicação, existe o tratamento medicamentoso.

Grupo de apoio ao tabagista na US Santo André- Foto: Divulgação/ Semus

O indivíduo deve passar por uma consulta de avaliação clínica antes de iniciar as sessões de abordagem. Nela, é avaliada a motivação da pessoa em deixar de fumar, seu nível de dependência física da nicotina, se há indicação ou contraindicação de uso do apoio medicamentoso, existência de comorbidades psiquiátricas e sua história clínica.

A abordagem cognitivo-comportamental consiste em sessões individuais ou no GATT, com 10 a 15 participantes. Durante as sessões, os indivíduos que tiverem indicação poderão utilizar apoio medicamentoso do adesivo transdérmico de nicotina (21mg, 14mg e 7mg), goma de mascar de nicotina (2mg) ou cloridrato de bubropiona (150mg).

Ações

As ações de controle do tabagismo desenvolvidas na rede municipal vêm sendo implantadas desde 1998 e contam, entre os principais avanços e resultados, com a redução de 40% da proporção de tabagistas no período de 2006 a 2012 e o cadastramento de 28 serviços de saúde para o tratamento do tabagista.

Para o munícipe que deseja parar de fumar, a orientação é procurar a unidade de saúde mais próxima e iniciar o tratamento.

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome