22.1 C
Vitória
sexta-feira, 3 dezembro, 2021

ES registra mais de 9,2 mil denúncias de violência contra a mulher em 2021

O Espírito Santo registrou, nos seis primeiros meses deste ano, mais de 9,2 mil casos de violência contra a mulher.

Por Munik Vieira

Para se ter uma noção, são cerca de 50 denúncias por dia. Os dados são da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp).

Infelizmente, a violência contra a mulher é um tema recorrente, uma vez que o Espírito Santo ocupa o 11ª lugar no ranking de estados que mais matam mulheres no país. Nos últimos dias, o assunto voltou a ficar em evidência em todo o Brasil após a ex-mulher do DJ Ivis, Pamella Holanda, divulgar imagens onde aparece sendo espancada pelo artista.

Nas imagens, flagradas por uma câmera de segurança interna, mostram as agressões cometidas por Iverson de Souza Araújo, conhecido como DJ Ivis, contra a mulher, Pamella Holanda, no apartamento onde moravam, em Fortaleza. Foram diversos socos, tapas e puxões de cabelo.

As imagens foram divulgadas pela vítima nas redes sociais nesse omingo (11). A polícia investiga o caso e solicitou medidas protetivas de urgência para a vítima.

Pamella agradeceu pelo apoio que tem recebido e revelou detalhes da convivência com Ivis. Segundo ela, pessoas próximas eram coniventes com a violência, não interferiam e diziam que ela deveria ser submissa ao então companheiro. “Eu me calei por muito tempo! Eu sofria sozinha com a minha filha, sem apoio até dos que diziam estar ali para ajudar, que eram coniventes e presenciavam tudo calados (…) Não se calem jamais!”, diz um trecho de uma mensagem divulgada pela vítima no Instagram.

Polícia investiga violência doméstica

A Polícia Civil do Ceará informou que um inquérito policial foi instaurado para investigar o caso de lesão corporal no âmbito de violência doméstica, registrado no dia 3 de julho, em Eusébio, região metropolitana de Fortaleza, e que as agressões ocorreram no dia 1º, porém a vítima só registrou o caso no dia 3, não sendo possível o flagrante.

Desde o dia do registro da ocorrência, a PC-CE solicitou ao Poder Judiciário medidas protetivas de urgência em favor da vítima. Desde então, o caso segue em investigação. Segundo a Polícia Civil, as imagens das câmeras do circuito interno da residência de Ivis e Pamella, que mostram as agressões, não tinham sido apresentadas anteriormente.

Em suas redes sociais, DJ Ivis divulgou um posicionamento em vídeos e expôs um boletim de ocorrência contra Pamella registrado no último dia 13 de março, com a alegação de chantagem e agressões. No Instagram, o DJ disse que os vídeos não estão sendo publicados na íntegra. “Sempre tentei fazer de tudo para que isso não chegasse a esse extremo. Nada vai justificar a reação que eu tive, mas eu não aguentei mais ameaças”, disse.

Famosos como Juliette Freire, Solange Almeida, Zé Vaqueiro, Xand Aviões e Marília Mendonça manifestaram apoio à Pamella.

*Com informações da Agência Estadão

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade