27.9 C
Vitória
sábado, 15 junho, 2024

Retrospectiva 2022 – Turismo: Na guinada do setor, Clube Saldanha vira Casa do Turismo Capixaba

Além de restaurante, projeto contempla memorial, uso do salão para eventos e loja de artesanato; turismo hoje representa 6,9% do PIB do Estado

O ano em que parte da antiga sede do Clube Saldanha da Gama, em Vitória, despediu-se do abandono para começar a se transformar na Casa do Turismo Capixaba ficou marcado pela recuperação da atividade turística Espírito Santo.

Nesse indicador, o Estado registrou, no segundo trimestre de 2022, crescimento de 54,5% na comparação com igual período do ano anterior, de acordo com dados do Boletim da Economia do Turismo, elaborado pela Secretaria de Estado de Turismo (Setur) e pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN).

- Continua após a publicidade -
Retrospectiva 2022 - Turismo: Na guinada do setor, Clube Saldanha vira Casa do Turismo Capixaba
Localizado em Vila Velha, o Convento da Penha é o ponto turístico mais visitado – Foto: Divulgação

Com o bom desempenho, o Espírito Santo aparece em quarto lugar no ranking nacional de avanço interanual do volume das atividades turísticas, ganhando duas colocações em relação ao primeiro trimestre de 2022. Posicionou-se atrás apenas de Ceará (78,1%), Minas Gerais (+77,8%) e Rio Grande do Sul (+64,1%).

Na busca por alavancar o turismo, as ações de promoção do destino Estado estão sendo executadas de forma constante, com destaque para a participação em feiras regionais e nacionais, além da realização de Famtour (veja quadro). E essas iniciativas já trazem resultados.

ES em alta

Retrospectiva 2022 - Turismo: Na guinada do setor, Clube Saldanha vira Casa do Turismo Capixaba
A região das montanhas virou o maior destaque turístico do Estado – Foto: Tadeu Bianconi

Os hotéis da capital capixaba estão entre os mais ocupados no país. Em agosto, a taxa de ocupação média nacional foi superior a 64%. Belo Horizonte (MG) e Manaus (AM) ultrapassaram esse patamar, com taxa acima de 70%; enquanto Vitória (ES), São Paulo (SP) e Curitiba (PR) se aproximaram desse percentual, de acordo com dados do Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB).

O estudo mostra que a taxa de ocupação hoteleira no país subiu mais de 74%, nos primeiros oito meses do ano, comparada ao mesmo período de 2021. Avanços foram observados em todas as regiões, com destaque para o Sudeste, com quase 85% de alta, e o Sul, com 78% a mais de hóspedes.

O turismo capixaba hoje representa 6,9% do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado, afirma o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no ES (ABIH-ES), Nérleo Caus. Segundo ele, a rede hoteleira tem buscado se aprimorar cada vez mais para atender às novas tendências e necessidades dos consumidores.

Retrospectiva 2022 - Turismo: Na guinada do setor, Clube Saldanha vira Casa do Turismo Capixaba
Novos hotéis e restaurantes surgiram na região das montanhas; colaboradores passaram pelo Programa de Qualificação – Foto: Divulgação

“Nosso turismo deixou de ser de praia, há muitos anos, para ser um turismo múltiplo, com montanhas, religiosidade, esportes, gastronomia, eventos. Hoje, contamos com 32 mil leitos formais. Então, estamos preparados”, ressalta Caus.

Por mais um ano, o destaque turístico concentrou-se na região das montanhas. “São novos hotéis, restaurantes e sítios de lazer. Na realidade, esta região é o primeiro lugar hoje em crescimento”, enfatiza o proprietário do Hotel Fazenda China Parque, Valdeir Nunes.

Para melhorar a qualidade do serviço prestado, o Programa de Qualificação atendeu 1.120 pessoas, em 41 dos 78 municípios, com oito opções de cursos. Um investimento de R$ 556 mil feito pela Setur.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA