Temer visita o Chile para assinar acordo de livre comércio

Foto: José Cruz / Agência Brasil

A intenção do acordo é ampliar as negociações e elevar o volume de mercadorias e produtos

O presidente Michel Temer embarcou para Santiago, no Chile, nesta quarta-feira (21), para assinar um acordo de livre comércio, que melhorará o comércio entre os dois países, ampliando as negociações e elevando o volume de mercadorias e produtos.

De acordo com a Agência Brasil, o acordo de livre comércio que reúne 17 itens. Entre eles está o fim da cobrança de roaming internacional para dados e telefonia móvel entre os dois países.

Além disso, estão no acordo compromissos em comércio eletrônico, práticas regulatórias, medidas de combate à corrupção, meio ambiente e questões trabalhistas.

“Constituirá, ao mesmo tempo, um vetor de aproximação entre o Mercosul e a Aliança do Pacífico e de reforço da integração regional.”, disse a nota emitida pelo Itamaraty nesta quarta-feira.

Enquanto Temer está em viagem, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), assumirá interinamente a Presidência da República até as 20h30. Na agenda oficial dele, não há compromissos.

Acordo

O acordo possui 17 itens, que incluem comércio de serviços; comércio eletrônico; telecomunicações; medidas sanitárias e fitossanitárias; obstáculos técnicos ao comércio; facilitação de comércio; propriedade intelectual; e micro, pequenas e médias empresas.

Também serão incorporados ao instrumento acordos firmados recentemente pelos dois países, como o Protocolo de Compras Públicas e o Protocolo de Investimentos em Instituições Financeiras.

 

Conteúdo Publicitário