Quer sair do sedentarismo? Esta é uma boa época do ano

Passear com o cachorro é uma das atividades simples que podem ajudar a sair do sedentarismo

Com a prática constante de atividades, o organismo fica mais disposto e apto à pratica de exercício

Com os termômetros registrando temperaturas mais baixas, a desculpa das pessoas não fazerem exercício físico porque está muito calor perde força. E o brasileiro está precisando. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que mais de 100 milhões de pessoas no nosso país não praticam atividade física alguma. Isso mostra que mais da metade da população do país vive uma vida sedentária.

Quem faz parte dessa realidade, mas quer começar a adotar hábitos mais saudáveis pode investir em exercícios simples e, até mesmo, ações cotidianas.

O primeiro passo é escolher um exercício prazeroso e começar aos poucos e com orientação profissional e médica, segundo o educador físico, Flávio Simôr, da Azen Academia. “O processo precisa ser lento para dar ao corpo melhor suporte e condicionamento físico. Pode-se investir em atividades que promovam o movimento do corpo e o relaxamento da mente, como caminhadas, passeios de bicicleta, pular corda, ginástica, pilates e dança”, comenta o professor.

Além dessas atividades, as tarefas do cotidiano também ajudam na queima de calorias e na retomada da malhação. Levar o cachorro para passear, estacionar o carro um pouco mais distante do trabalho ou da escola, descer do ônibus um ponto antes, subir e descer escadas, brincar com os filhos e arrumar a casa são boas maneiras de começar a abandonar o sedentarismo e melhorar a saúde.

O profissional explica que praticar exercícios não é bom somente para a estética e a autoestima, mas para o alcance de uma vida mais equilibrada. “Exercitar-se combate a obesidade e as doenças cardíacas, reduz níveis de estresse e ansiedade, traz sensação de bem-estar e ainda faz bem para o cérebro, aumentando a capacidade de memória, aprendizado e raciocínio rápido”, completa o educador físico.


LEIA TAMBÉM
Conteúdo Publicitário