23.3 C
Vitória
quinta-feira, 18 abril, 2024

Porto da Imetame criará oportunidades para trabalhadores e empresas

Localizado em Aracruz, porto da empresa deve gerar pelo menos 800 empregos e negócios com muitas fornecedoras

Por Gustavo Costa

Com uma implantação dividida em fases. O Porto da Imetame em Aracruz tem previsão para começar a operar em 2025.  A princípio, terá funcionamento parcial, com contêiner de carga geral.

- Continua após a publicidade -

A notícia foi dada por Julio Cezar Brasileiro, gerente de Manutenção & Equipamentos da Imetame, em sua participação no Seminário dos Portos, que foi realizado no Ifes de Cariacica na última quarta-feira (27). 

Segundo Brasileiro, apesar do cronograma apertado, o planejamento é que o porto atinja o seu pleno funcionamento em no máximo 10 anos, indo por etapas.  “A gente está trabalhando para isso. A ideia é iniciar com carga geral em contêiner, já que essa é uma carga que já está aqui. Enquanto movimentamos esse tipo de carga, vamos construindo e a presença de mercado vai fazer o resto. Só para a fase de contêiner (box), queremos 300 mil movimentados por ano. Na fase seguinte, o salto esperado é para 560 mil contêineres, e na última fase, prevemos 1 milhão de boxes movimentados, o que dá 1,6 milhão de TEUs (unidade de 20 pés), Esse é o esse é o nosso plano de negócios”, falou Brasileiro.

Na fase posterior, dos granéis sólidos e líquidos, a expectativa da empresa é seguir uma linha paralela. Mas no momento, o foco principal da Imetame está mesmo na carga geral e no contêiner. Aracruz e entorno serão beneficiados com oportunidades. A expectativa inicial é de que 800 empregos sejam criados. “Está no nosso DNA a verticalização. A Imetame vai fazer dentro de casa, com a sua própria equipe de tecnologia. Um porto desse tamanho, vai ter na casa de umas 300 câmeras de alta definição. Vamos ter OCR (Optical Character Recognition, que realiza leituras de contêineres), LPR (License Plate Recognition), e RFID (Radio Frequency Identification, usada na automação de portões e processos) para todo lado. Sem uma grande equipe de tecnologia não tem como o porto rodar, e não tem como trazer todo esse pessoal de fora, vamos treinar e capacitar muita gente”.

Oportunidades para trabalhadores e fornecedoras

De acordo com o gerente, o município de Aracruz será impactado com geração de emprego e renda, uma vez que o porto demandará muita mão de obra. “Porto não produz, ele não fabrica um prego, mas ele movimenta a carga. Somos nós que escoamos o que é produzido. Estamos produzindo uma uma infraestrutura de alto nível, para um escoamento rápido, produtivo, justo em termos de valor. E o resultado disso basicamente é a atração de novos negócios. Isso vai acontecer em Aracruz, mas não vai ficar só no município. Com certeza o entorno também vai ser afetado positivamente”, falou. 

O Porto da Imetame também deve promover muitos negócios com empresas locais. Para Julio Cezar Brasileiro, uma obra desse porte beneficiará muitas fornecedoras. “Um porto como esse é uma bênção para o município de Aracruz, uma alavanca de negócios. Mesmo não sendo tão grande em território, o Espírito Santo movimenta grandes negócios. Tem cargas do Estado indo para outros lugares, já que não consegue escoar por aqui.  A gente vai mudar isso, o que significa reduzir o custo da carga do cara que está indo lá para fora. Vamos ajudar o produtor capixaba a ser a ser mais competitivo em relação ao seu frete. E com essas empresas vindo para cá, serão abertas mais vagas de emprego, demandando mais qualificação”, finalizou.

 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 220

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA