25.5 C
Vitória
quarta-feira, 29 maio, 2024

ONU adia novamente votação sobre cessar-fogo em Gaza

O projeto discutido inicialmente, proposto pelos Emirados Árabes, pedia por uma “urgente e sustentável interrupção de hostilidades”

O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) adiou novamente a votação da resolução sobre um possível cessar-fogo em Gaza. A discussão, inicialmente remarcada para segunda-feira, 18, agora está prevista para acontecer nesta quarta-feira, 20.

O novo adiamento ocorreu enquanto membros do conselho mantinham negociações intensas para evitar outro veto dos Estados Unidos. Em oito de dezembro, os EUA vetaram uma resolução do conselho de segurança da ONU apoiada por quase todos os outros membros e dezenas de outras nações que exigiam um cessar-fogo humanitário imediato em Gaza.

- Continua após a publicidade -

“Ainda estamos trabalhando na resolução”, disse o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional dos EUA, John Kirby, na tarde de terça-feira, 19. “É importante para nós que o mundo compreenda o que está em jogo, o que o Hamas fez no dia sete de outubro e como Israel tem o direito de se defender contra essas ameaças”.

O projeto discutido inicialmente, proposto pelos Emirados Árabes, pedia por uma “urgente e sustentável interrupção de hostilidades”. No entanto, a linguagem foi atenuada em um novo texto distribuído ontem. A versão atualizada solicita uma “suspensão urgente das hostilidades para permitir o acesso humanitário seguro e sem entraves, assim como medidas para uma interrupção sustentável das hostilidades”.

A resolução também pede que o secretário-geral da ONU, António Guterres, estabeleça um mecanismo de monitoramento das entregas de ajuda humanitária a Gaza. Com informações de Agência Brasil

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA