Marcopolo aumenta a produção de veículos no Espírito Santo

Foto: Divulgação

A Marcopolo modernizou a fábrica em São Mateus, no Norte do Espírito Santo, e passará a produzir ônibus urbanos e escolares

Alinhado ao novo conceito de eficiência e produtividade de suas unidades, a Marcopolo começará a produzir ônibus urbanos e escolares na unidade de São Mateus, no Norte do Espírito Santo, ampliando a produção da empresa.

Desta forma, a empresa investiu mais R$ 14 milhões na planta, com foco na verticalização da produção, para otimizar recursos e diversificar o mix de veículos para o mercado interno e externo.

“Essa nova forma de atuação torna a produção mais eficiente e permite a integração dos processos de compra, produção, distribuição e venda de seus produtos. Também colabora para o desenvolvimento de fornecedores locais, promovendo o fortalecimento da indústria capixaba”, destaca o diretor de Operações Industriais da empresa, Lusuir Grochot.

Atualmente, a filial da empresa produz cinco unidades por dia das marcas Marcopolo e Volare, a maior produção desde o início de suas atividades, em 2014, para atendimento dos mercados das regiões Norte e Nordeste do Brasil.

Marcopolo no ES

A fábrica da Marcopolo foi inaugurada em 2014 e conta com 500 colaboradores. O investimento foi mais de R$ 100 milhões. A instalação da montadora foi exclusivamente dedicada à fabricação de veículos leves para o transporte de passageiros da marca Volare. Ao longo desses cinco anos já foram montados mais de 2 mil unidades.

Construída em modelo ecológico, a fábrica conta com tecnologia avançada, robotização de soldas e de pintura, otimização de processos, automação, layout funcional e cortes a laser em tubos e chapas, entre outras características.

Vale destacar que a unidade recebeu recentemente as certificações ISO 14001 (Gestão Ambiental) e OHSAS 18001 (Saúde e Segurança no Trabalho), além de manter a ISO 9001 (Gestão da Qualidade), versão 2015, as mais recentes e exigentes das normas.

“Atingimos o nosso mais elevado nível de produção e pretendemos crescer ainda mais, mas isto dependerá do aquecimento do mercado e da evolução das vendas”, explicou o diretor do Negócio Ônibus da Marcopolo, Rodrigo Pikussa.

 

 

Conteúdo Publicitário