23.3 C
Vitória
domingo, 14 DE julho DE 2024

 O papel transformador das cooperativas

Segundo o Anuário do Cooperativismo Capixaba 2023, o Brasil ocupa a quarta posição entre os países com o maior número de cooperativas

Por Bento Venturim

No primeiro sábado de julho, celebramos o Dia Internacional do Cooperativismo, iniciativa de todo o sistema cooperativo que destaca a importância das instituições desse modelo de negócio na construção de um mundo mais justo, equitativo e sustentável. Esse movimento global, que se baseia em valores de democracia, responsabilidade social e justiça, tem um impacto significativo nas comunidades ao redor do mundo.

- Continua após a publicidade -

Segundo o Anuário do Cooperativismo Capixaba 2023, de responsabilidade da OCB/ES, o Brasil ocupa a quarta posição entre os países com o maior número de cooperativas, atrás apenas de Estados Unidos, França e Alemanha.

No Espírito Santo, os números estão em uma crescente: no anuário, tínhamos 115 cooperativas, 747 mil cooperados, 11,5 mil empregos diretos, 1,8 milhão de pessoas envolvidas, R$ 11,5 bilhões em movimentação econômica e R$ 589 milhões em impostos e taxas até o ano passado.

O cooperativismo é regido por sete princípios fundamentais que norteiam suas ações. Entre eles, o 7° princípio, “Interesse pela Comunidade”, ressalta o compromisso das cooperativas com o desenvolvimento sustentável das comunidades onde atuam. Esse princípio é especialmente importante porque demonstra que o sucesso das cooperativas não é medido apenas pelos resultados financeiros, mas pelo bem-estar e progresso das comunidades em que elas atuam.

Dentro do universo deste movimento no ES, as cooperativas de crédito representam o maior número de instituições entre os segmentos, desempenhando um papel importante no desenvolvimento de comunidades e na construção de um sistema financeiro mais inclusivo e sustentável. Ao contrário das instituições financeiras tradicionais, as cooperativas são controladas pelos próprios membros, que são simultaneamente os donos e os usuários dos serviços, bem como seus administradores.

Isso cria um ciclo virtuoso onde os resultados financeiros são reinvestidos na própria comunidade, promovendo o crescimento econômico local. Além de fomentar o desenvolvimento local, as cooperativas de crédito oferecem acesso a serviços bancários a taxas mais justas e atende uma parcela da população que, muitas vezes, não havia ainda encontrado oportunidades, como pequenos agricultores, microempreendedores e residentes em áreas rurais, desprovidas de bancarização. Esse acesso permite que mais pessoas possam poupar, investir e prosperar economicamente.

Neste Dia Internacional do Cooperativismo, é importante reconhecer e celebrar o impacto transformador de todo o sistema cooperativo, que são agentes de mudança que promovem a inclusão, a sustentabilidade e o desenvolvimento comunitário.

O futuro do cooperativismo é promissor. À medida que mais pessoas reconhecem o valor de um sistema inclusivo e sustentável, seja na área financeira ou em tantas outras em que o cooperativismo está presente, nossas instituições continuarão a expandir sua influência, transformando vidas e comunidades.

Bento Venturim é presidente do Sicoob Central ES.

Mais Artigos

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Fique por dentro

ECONOMIA

Vida Capixaba