Petrobras transfere funcionários para unidade Vitória

es brasil_transferencia_petrobras
Sede da Petrobras em Vitória - Foto: Divulgação

Funcionários das unidades de Campos dos Goytacazes, Bahia e do município de São Mateus, no norte do Estado, farão parte da sede, localizada na Reta da Penha

A unidade da Petrobras, localizada em Vitória, terá um reforço. Devido aos projetos de desinvestimento da empresa que, nos últimos meses, tem vendido ativos e encerrado suas operações em diversos pontos do país está transferindo cerca de mil funcionários para a capital, entre efetivos e terceirizados. A estatal está centralizando suas ações em três escritórios: Vitória, Macaé e Rio de Janeiro capital.

Os funcionários estão sendo remanejados das unidades de Campos dos Goytacazes (RJ), Bahia e São Mateus, no norte do Espírito Santo. A informação é do coordenador do Fórum Capixaba de Petróleo e Gás da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), Durval Vieira de Freitas.

Para Freitas, a vinda dos funcionários para a capital terá uma grande movimentação no setor de serviços e aluguel. “Isso é muito legal para nós, pois há um movimento de aluguel de imóveis, compras, alimentação em restaurantes, mais crianças em escolas. E é um pessoal de um nível aquisitivo melhor”, ressaltou.

A Petrobrás confirmou o deslocamento de aproximadamente 1.300 empregados onshore e offshore para darem suporte às novas operações da unidade de negócios de Exploração e Produção do Espírito Santo, que passou a administrar, a partir de 2018, os campos de Albacora e Albacora Leste. Recentemente, em julho de 2019, o campo de Roncador, todos localizados na Bacia de Campos.

“Adicionalmente, em 2020, chegarão para trabalhar no Edifício Vitória mais 250 empregados em áreas como Contabilidade e Tributário, Suprimento de Bens e Serviços, Poços e Sistemas Submarinos, oriundos de processos de otimização de bases administrativas”, informou, por nota, a assessoria da Petrobras.

A mudança está em linha com o plano estratégico 2020-2024 da Petrobras em que o foco da estatal é produzir óleo e gás em águas profundas e ultraprofundas. Por isso, a companhia tem feito mudanças para maximizar resultados.