21.9 C
Vitória
sexta-feira, 21 junho, 2024

Lula cobra ministros por divulgação de ações do governo

A preocupação do presidente com a falta de divulgação dos programas foi demonstrada na reunião ministerial de segunda-feira (18)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva cobrou que o corpo de ministros divulgue as políticas públicas do governo federal, em meio à queda da popularidade da gestão nas pesquisas de opinião. Ao ordenar que os chefes das pastas viagem pelo Brasil, Lula disse que, sem divulgação, os programas se mostram “natimortos”.

Na manhã desta quinta-feira, 21, o governo federal lançou o Plano Juventude Negra Viva, que envolve ações de 18 ministérios. Em discurso no evento, o presidente demonstrou preocupação com a “complexidade do programa” ao abranger tantas pastas. “O nome [do plano] é pequeno, mas a complexidade da quantidade de ministros é muito grande”, comentou.

- Continua após a publicidade -

A preocupação do presidente com a falta de divulgação dos programas foi demonstrada na reunião ministerial na segunda-feira, 18. “Detectei na última reunião ministerial que há muitas políticas que envolvem muitos ministérios. Terminei a reunião preocupado, porque preciso saber quem toma conta das políticas”, afirmou. Em sua avaliação, se não há um coordenador responsável por assumir a liderança da ação, o governo corre risco de as políticas “não crescerem”.

Lula cobrou que os ministros envolvidos nos programas do governo viajem pelo Brasil para divulgá-las. “Se cada um só falar das suas coisas com seus ministérios, não adianta um programa com 18 ministros”, disse.

O chefe do Executivo ainda recorreu à sociedade civil para pedir ajuda na divulgação das ações do governo. Segundo o presidente, não tem problema falar do governo, “mas lembrem que nós lançamos o Plano Juventude Negra Viva e que vocês têm responsabilidade de fazer esse programa dar certo”, afirmou.

Após do pedido à população, Lula atacou a imprensa e ironizou sua ação. “Se depender da nossa gloriosa imprensa democrática, vocês não saberão do programa, vai depender muito de vocês [população]”, afirmou. “E o ministério e o governo têm que fazer com que as pessoas recebam onde moram o que é o programa, uma explicação para que todo mundo entenda o que estamos lançando aqui, porque senão a política não funciona.” Com informações de Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA