19.4 C
Vitória
sexta-feira, 29 maio, 2020

Vale a pena investir na poupança?

Leia Também

Como montar um cantinho lúdico e organizado para as crianças

Com as crianças em casa em tempo integral, as famílias se deparam com o desafio de manter a rotina de atividades escolares e brincadeiras.

Governo e instituições firmam parceria e restauram 20 respiradores

Os respiradores consertados serão levados às unidades hospitalares de referência no tratamento da Covid-19. Segundo o governo do Estado, a restauração dos equipamentos não gerou custos administrativos.

Maia diz que auxílio emergencial deve ser prorrogado, mas teme redução de valor

O presidente da Câmara dos Deputados afirmou que há um embate explícito dentro do governo, e do próprio Parlamento, entre priorizar investimentos públicos e privados.

Orquestra Sinfônica Sul Espírito Santo realizará apresentações on-line

A primeira apresentação da série "[email protected] Sinfônica In Live", será na próxima quinta-feira (04), a partir das 20h, pelas mídias sociais do projeto social Casa Verde.

Tire suas dúvidas e aprenda sobre a poupança – a modalidade de investimento mais popular entre os brasileiros

Será que vale a pena investir na poupança? Ter uma poupança, ao longo dos anos, tornou-se sinônimo de guardar ou investir dinheiro. E é justamente essa identificação que ainda faz com que a maioria dos brasileiros escolha a conta poupança como principal modalidade de investimento.

Segundo pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com a Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL), entre os brasileiros que conseguem guardar ou investir alguma quantia, 65% aplica o dinheiro na caderneta de poupança. A pesquisa revelou ainda que o perfil do poupador brasileiro é conservador, já que as segunda e terceira opções mais citadas, respectivamente, foram manter o dinheiro em casa e deixá-lo parado na conta corrente.

“A maioria das pessoas ainda escolhe a poupança como instrumento de reserva. Em primeiro lugar, há a segurança de algo que já é conhecido. Segundo, pela facilidade de colocar em um instrumento oferecido por todos os bancos”, explica Marcela Kawauti, economista-chefe do SPC Brasil.

Marcela reconhece o potencial da poupança como passo inicial para quem está começando ou aprendendo a lidar com as contas. Mas se esse é o seu caso, não pare por aí. “Uma vez que o hábito tenha sido criado e o montante investido comece a crescer, é muito importante procurar investimentos mais vantajosos”, aconselha a economista.

Quanto rende a poupança?

Para saber se vale a pena investir na poupança, é preciso entender quando rende a caderneta. Sua rentabilidade está diretamente relacionada à taxa Selic, a taxa básica de juros, e que serve de referência para vários outros investimentos. Atualmente, a taxa Selic é de 6% ao ano.

Nessas condições, ou seja, quando a taxa básica está fixada em menos de 8,5%, a rentabilidade da poupança é de 70% da Selic, equivalente a 4,2% a.a atualmente.

Quando a taxa Selic é igual ou superior a 8,5% a.a., a poupança rende a chamada Taxa Referencial ou TR (que é de 0% no momento) mais 0,5% ao mês.

Existem ainda as regras da chamada “velha poupança”, aplicável apenas para os depósitos realizados até o dia 3 de maio de 2012. Nesse caso, a poupança rende 0,5% ao mês (o que totaliza cerca de 6,17% ao ano), mais a TR, independentemente do valor da Selic. Estima-se que haja um valor entre R$ 90 bilhões e R$ 185 bilhões aplicados na velha poupança.

Vale lembrar que o rendimento da poupança é creditado ao investidor de acordo com a data de aniversário do depósito. Por exemplo: se você faz um depósito no dia 15 de agosto, o rendimento desse valor só será creditado na sua conta no dia 15 de setembro. Se, por algum motivo, você fizer um saque dessa quantia no dia 14 de setembro, o rendimento será nulo.

A poupança é o melhor lugar para que suas economias rendam?
(Foto – Shutterstock)

Quais investimentos são melhores do que a poupança?

Se você já se acostumou com a tarefa de guardar uma quantia mensal – e tem feito isso na poupança – está na hora de alçar voos maiores. O ideal é migrar para investimento que ofereçam a mesma segurança da poupança com rendimentos melhores. A sugestão dos especialistas é o Tesouro Selic.

“No curto prazo, a aplicação na poupança para prazos de até seis meses fica pouco abaixo do Tesouro Selic, desde que o investidor não esteja pagando nenhuma taxa para a corretora que faz a intermediação da compra do título. Simuladores disponíveis na internet podem te auxiliar a tomar a melhor decisão”, explica José Vignoli, educador financeiro do SPC Brasil.

A pouca diferença de rendimento entre as duas modalidades se dá, principalmente, porque, para os investimentos de até 180 dias no Tesouro Selic, há a cobrança do Imposto de Renda, com alíquota de 22,5%. Sobre a poupança, não há incidência de IR.

“O Tesouro Selic tem rendido um pouco acima da poupança, inclusive para o curto prazo. No médio e longo prazo, a diferença entre os rendimentos das duas modalidades são ainda mais significativas”, analisa Marcela.

E quais seriam os investimentos financeiros melhores que a poupança?
(Foto – iStock)

Existe diferença entre caderneta e coselenta poupança?

Não. São apenas duas nomenclaturas diferentes para o mesmo produto. “Ao abrir uma caderneta de poupança, você estará abrindo, na realidade, uma conta poupança. No geral, os bancos oferecem um cartão atrelado à conta que permite realizar pagamentos no débito e saques no caixa eletrônico, além de não haver cobrança de tarifas”, explica Marcela. Essas, somadas à liquidez (possibilidade de sacar o dinheiro no mesmo dia em que precisar), são as principais vantagens de ter uma conta poupança, e não a rentabilidade da modalidade em si.

“Vale lembrar que existem aplicações em fundos que dão liquidez para o mesmo dia do pedido de resgate e que também servem para emergências, porém, para valores de curto prazo, diante da isenção de Imposto de Renda, a poupança pode ser uma boa opção”, explica Vignoli.

Antes de tomar sua decisão sobre qual investimento escolher, reflita sobre os seus objetivos e os prazos para os retornos. Se você tem a possibilidade de investir em prazos mais longos, o ideal é migrar para uma corretora para conhecer o máximo possível de investimentos e diversificar sua carteira. “É preciso perguntar, pesquisar e comparar. Não tenha pressa, pois é melhor demorar um pouco para se decidir do que se arrepender depois”, aconselha Vignoli.

*Da redação com informações do site Meu Bolso Feliz

Leia também
Continua após a publicidade

ES Brasil Digital

esbrasil_176
Continua após publicidade

Fique por dentro

Pesquisa revela que empresas capixabas de TI apostam na superação da crise causada pela pandemia

O foco foi identificar as principais dificuldades, sugestões e expectativas diante os desafios que a pandemia, provocada pela Covid-19, impôs ao mercado de tecnologia do Espírito Santo.

Marcos Troyjo é eleito presidente do Banco do Brics

Troyjo sucederá o indiano Kundapur Vaman Kamath, primeiro a comandar o NDB, criado na reunião de cúpula do Brics de Fortaleza, em 2014

Aneel tenta reduzir reajustes tarifários para ex-distribuidoras da Eletrobras

Os contratos de concessão dessas distribuidoras, que foram vendidas em leilões realizados há dois anos, previa a possibilidade de que os novos operadores pedissem Revisão Tarifária Extraordinária (RTE) para reconhecer os investimentos realizados na área de atuação das empresas

Com crise, mercado financeiro projeta rombo fiscal recorde este ano

Dados divulgados nesta segunda-feira, 25, pelo Banco Central mostram que a expectativa de déficit primário do setor público para o ano subiu de 7,80% para 8,00% do Produto Interno Bruto (PIB).

Vida Capixaba

Golden Tulip Porto Vitória inaugura espaço exclusivo para lives

O objetivo é disponibilizar infraestrutura tecnológica de ponta para encontros virtuais, como shows e transmissões corporativas, além de ensaios de grupos musicais. 

“Blitz do Bem” entrega kits de limpeza e máscaras, na Serra

Nesta quarta-feira (27), uma equipe do Departamento de Operações de Trânsito (DOT), em parceria com a Guarda Civil Municipal e a Secretaria de Saúde do município, distribuiu kits de limpeza e máscaras de proteção.

Observatório online ajuda a fortalecer a gastronomia regional

Com coordenação e execução da instituição, o Observatório busca realizar ações de pesquisa e de documentação sobre as cadeias produtivas, os sistemas alimentares, e demais temas referentes à culinária.

Robô virtual de Vila Velha oferta cursos gratuitos pelo Whatsapp

O primeiro curso divulgado é o “Empreenda Vila Velha Digital”, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Semdec).
Continua após publicidade