24.9 C
Vitória
sexta-feira, 14 junho, 2024

Indústria: projetos inovadores terão crédito de até R$ 150 milhões

Recursos para projetos de modernização da indústria capixaba serão analisados pelo Finep e captados junto ao Bandes

Por Gustavo Costa

Com a premissa de fomentar projetos inovadores e tecnológicos que contribuam para a modernização e o ganho de produtividade da indústria do Espírito Santo, a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) irá disponibilizar, ainda para este ano, até R$ 150 milhões em crédito. O montante poderá ser captado junto ao Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), parceiro da Financiadora ao lado da Findes.

- Continua após a publicidade -

A novidade foi divulgada durante a realização do “Finep Day – Financiamento como Propulsor da Transformação Industrial”, que aconteceu no auditório da Findes nesta terça-feira (6). O crédito anunciado para apoiar os projetos capixabas é mais que o dobro oferecido em 2023 (R$ 72 milhões) e é percebido como fundamental para inciativas focadas em tecnologia e desenvolvidas por pequenas empresas capixabas.

Para o diretor-presidente do Bandes, Marcelo Barbosa Saintive, o investimento em inovação faz parte das estratégias do banco. “Oferecemos produtos e serviços que permitem ampliar a competitividade das empresas e fortalecer o ecossistema do Espírito Santo, sobretudo na modernização do parque industrial com a incorporação de processos e tecnologia. O Bandes é um dos principais repassadores de recursos Finep no Brasil e isso é fruto do trabalho para melhorar nossos processos, sobretudo no atendimento, na orientação ao empresariado e na captação de projetos de financiamento qualificados”, explicou.

Durante o Finep Day, experiências inovadoras na indústria local e como investimentos do Finep ajudaram essas ideias saírem do papel foram apresentados. Marcaram presença o diretor da Soma Urbanismo, Flávio Aguilar; o diretor da Le Chocolatier, Ângelo Pianna; e o diretor da Adcos, Ricardo Maeski. 

Crédito para projetos focados na indústria aumentando

A presidente da Findes, Cris Samorini, lembrou que nos últimos anos tem acontecido em terras capixabas a evolução de liberação de crédito por meio da Finep. Em 2021, foram R$ 72 milhões em financiamentos e, em 2022, outros R$ 17 milhões contribuíram em 11 projetos. “Entendemos que, além de disponibilizar recursos para as empresas, é preciso que esse crédito tenha condições facilitadas para as indústrias. Esse acesso ao crédito tem tudo a ver com o momento que estamos vivendo. A indústria voltou a ser o tema central do debate estratégico do Brasil. Com a política de desenvolvimento para o setor industrial, temos um caminho iniciado para estruturar aquilo que temos de oportunidades para o Espírito Santo”, enfatizou.

De acordo com superintendente de Inovação da Finep, Newton Kenji Hamatsu, o incentivo às indústrias é uma realidade hoje e no Estado não poderia ser diferente. “E a retomada das atividades industriais com políticas de incentivo se dá por uma corrida tecnológica muito rápida, em um contexto de uma nova economia sendo moldada em torno da transição energética. Quando bem estruturadas, essas políticas públicas dão certo”, disse.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA