24.9 C
Vitória
sábado, 16 outubro, 2021

Ibovespa cai 5,5% após demissão de Moro, comentam especialistas

Saída do ministro da Justiça e Segurança Pública também afeta alta do dólar, que chegou a bater R$ 5,72

Por Aline Pagotto

A demissão do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, teve impacto direto nas ações financeiras nessa sexta-feira (24). A Bolsa de Valores de São Paulo, a B3, chegou a recuar 9,58% e fechou em queda de 5,45%. O dólar atingiu seu mais novo recorde nominal, chegando a R$ 5,74 e fechou em R$ 5,66.

“É a pior queda diária do Ibovespa desde o dia 18 de março, quando o índice caiu 10,38% e atingiu seu último circuit breaker. Esta situação foi consequência da classificação do coronavírus como pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e da decretação de quarentena em diversas regiões do país”, explica Bernardo Pascowitch, especialista em investimentos e fundador do buscador de investimentos Yubb.

O economista Vaner Simões acredita que um cenário de crise já está instaurado. “Com a saída de dois ministros, sendo um da estatura de Moro, o que pode acontecer é que, uma crise que já é qualificada como severa para o tecido social, vai se transformar em severíssima, pelo fato da instabilidade política se tornar um propulsor contrário as medidas econômicas de liquidez, proteção do emprego e garantia da renda, tomadas até então.”, pontuou.

Investimentos

Bernardo Pascowitch destaca que o setor econômico vive um período de instabilidade, ocasionado tanto pela crise originada na saúde com o coronavírus, quanto pelas movimentações políticas do governo federal.

“É importante ponderar que atravessamos uma situação de volatilidade muito alta. O cenário tem piorado e pode piorar muito mais antes de melhorar e, sabendo disso, o investidor tem que estar preparado para ver seu dinheiro ser desvalorizado antes de voltar a ser valorizado. O que eu indico para todo mundo é: invista somente aquele dinheiro que você pode perder, aquele dinheiro que, eventualmente perdendo, não vai fazer falta”, disse ele.
E o especialista alerta ainda. “Isso significa que você vai perder este dinheiro? Provavelmente não. Se focar em grandes empresas e a longo prazo, por mais que caia e tenha uma desvalorização, você não vai perder dinheiro, no futuro vai recuperá-lo”, complementa.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade