18.3 C
Vitória
terça-feira, 23 DE julho DE 2024

Findes: mandato de Cris Samorini será prorrogado

Cris Samorini deve permanecer no cargo até julho de 2024 para dar continuidade a projetos impactados pela pandemia

Por Amanda Amaral

Cris Samorini permanecerá a frente da presidência da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes) por mais um ano. O mandato da atual diretoria será prorrogado até julho de 2024, conforme divulgado nesta terça-feira (24) pela entidade.

- Continua após a publicidade -

A orientação pela ampliação do mandato partiu do Conselho de Administração da Findes. O principal motivo foi o fato da gestão de Cris Samorini, que assumiu em julho de 2020, ter ocorrido boa parte durante a pandemia da Covid-19, que foi decretada em março.

Os empresários pretendem com a prorrogação garantir que as metas e os projetos propostos no Plano Estratégico 2020-2023 sejam viabilizados e acelerados. Nesta terça-feira (14), ocorreu uma reunião com representantes dos sindicatos aptos a votar na assembleia geral extraordinária, que acontece na próxima semana. Por unanimidade, a orientação do Conselho foi acatada.

Projetos impactados

Segundo a Findes, em razão da pandemia, foram colocados em prática planos de contingência e de segurança sanitária, principalmente nos anos de 2020 e 2021, e acompanhados de perto os impactos no dia a dia dos trabalhadores e empresários.

Cris Samorini
Presidente da Findes, Cris Samorini assumiu a gestão da Findes em 2020. Foto: Divulgação

Em contrapartida, a avaliação das entidades de classe foi de que algumas áreas e projetos foram impactados, a exemplo da: inovação e transformação digital da Indústria; a expansão da oferta de educação básica e profissional; e a ampliação da cobertura de atendimento dos serviços das entidades no interior do ES.

Assim, o Conselho de Administração da Findes e os sindicatos industriais associados à Federação entenderam que prorrogar o mandato por mais um ano geraria ganhos capazes de promover e valorizar ainda mais a indústria capixaba. Movimento semelhante ao da Findes aconteceu entre as federações das indústrias do Ceará (FIEC) e do Rio Grande do Sul (FIERGS), e também com a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Os representantes e associados dessas instituições optaram por manter as então diretorias por mais um período à frente das respectivas gestões para que pudessem dar continuidade aos projetos que sofreram com os impactos da pandemia da Covid-19.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA