17.9 C
Vitória
terça-feira, 24 maio, 2022

Findes investe em inovação e tecnologia

Foto_Destaque_ES_Brasil
Foto: Renato Cabrini

Apesar da pandemia do coronavírus a Findes promoveu diversos projetos a fim de fortalecer o setor no Estado

Apesar de um ano difícil em que a pandemia causada pelo novo coronavírus barrou muitos projetos, a Federação da Indústria do Espírito Santo (Findes) não deixou de realizar seus investimentos, principalmente nas áreas de inovação e tecnologia.

Para se ter uma ideia, em 2021, o Findeslab promoveu diversos projetos a fim de fortalecer o ecossistema de inovação capixaba. O primeiro deles é o edital Sesi Tech, lançado em abril, que busca estimular o desenvolvimento de soluções inovadoras, em processos e produtos, direcionadas para Saúde e Segurança do Trabalho (SST), que serão aplicados às demandas da indústria capixaba.

Ao todo, foram mais de R$ 2 milhões de aporte em recursos não reembolsáveis de cooperação para o desenvolvimento das 11 soluções selecionadas.

Os projetos selecionados têm potencial para serem aplicados no Serviço Social da Indústria do Espírito Santo (Sesi ES), fomentador do edital, que conta com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Espírito Santo (Senai ES), como parceiro de execução, e o Findeslab, como operador da chamada e gestor do programa.

Perspectiva 3D do Datalab. Foto: Findes

Empreendedorismo

Outro programa de inovação aberta promovido pelo Findeslab é o terceiro ciclo do Programa de Empreendedorismo Industrial 2021, lançado em setembro. A iniciativa conecta desafios de grandes empresas a propostas de solução de startups de todo País.

Em 2021, o Programa lançou 18 desafios de nove grandes empresas que acreditam na inovação aberta e no seu papel na promoção do empreendedorismo industrial. Foram mobilizados cerca de R$ 6 milhões em recursos para financiar o desenvolvimento dos projetos selecionados para a terceira edição do Programa. O montante é proveniente de parcerias firmadas pelo Findeslab.

Indústria 4.0

Uma indústria cada vez mais tecnológica, produtiva e competitiva. Essa é uma das premissas da Quarta Revolução Industrial pela qual o setor produtivo está passando. Esse novo momento, chamado de Indústria 4.0 ou manufatura avançada, baseia-se em sistemas cyberfísicos, internet das coisas e internet de serviços, buscando a conectividade e a interoperabilidade entre máquinas, pessoas e processos industriais.

Foto: Divulgação

Tanta novidade e modernidade exige também um progresso de conhecimento dos trabalhadores, que devem estar cada vez mais qualificados. E não apenas de conhecimento técnico, mas principalmente das competências socioemocionais.

Modernização

Atento a essa necessidade, o Instituto Senai de Tecnologia em Eficiência Operacional (IST EO) passa por um processo de ampliação e modernização de sua estrutura, hoje localizado no Senai Vitória. O objetivo é apoiar as indústrias do Espírito Santo e do País na transição para esse novo patamar, integrando seu conhecimento em tecnologia com a competência do Senai em formação de mão de obra especializada.

Com plantas de manufatura avançada e de processo contínuo, equipados com robôs colaborativos e centros de usinagem high speed, a nova estrutura será referência na formação de mão de obra qualificada, transferência de tecnologia, pesquisa, desenvolvimento e inovação.

O complexo inclui mais de 3 mil metros quadrados, com 20 laboratórios, salas de aula, salas de treinamento, biblioteca, videoteca e auditório.

Cris Samorini, presidente da Findes no lançamento da Rota da Construção. Foto: Findes

Senai

A Huawei e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Espírito Santo (Senai ES) inauguraram, em agosto deste ano, o primeiro laboratório entre as instituições de capacitação e certificação de profissionais para os setores de Tecnologia da Informação e da Comunicação (TIC) e Telecomunicações (Telecom) em Cachoeiro de Itapemirim (ES).

Com foco em iniciação profissional, o laboratório vai oferecer o curso de Fundamentos Básicos de Redes Ópticas.O objetivo é proporcionar o desenvolvimento de capacidades básicas e socioemocionais necessárias para conectorização de equipamentos ópticos.

Projeto Indústria 2035

O desenvolvimento da Rota Estratégica da Construção faz parte do Plano de Desenvolvimento Estratégico da Indústria do Espírito Santo 2035. O Indústria 2035 surge como importante projeto para a promoção da competitividade no estado do Espírito Santo, colocando-o em patamar de destaque em âmbito nacional.

Para isso, há a elaboração de uma agenda estratégica de desenvolvimento sustentável da indústria capixaba, considerando o horizonte 2035, à luz de suas potencialidades, visando sua prosperidade, seu crescimento e maior presença nas cadeias produtivas nacionais e globais.

A Federação já tem elaboradas quatro rotas estratégicas: Agroalimentar; Biotecnologia; Petróleo e Gás Natural (P&G); e Confecção, Têxtil e Calçados. Agora, lançou neste mês a quinta rota que é a da Construção.

Escola de eletricistas para mulheres. Foto: Gabriel Lordello/Mosaico Imagem

Escola de eletricistas

Em parceria com o Senai, a EDP desenvolveu o projeto Escola de Eletricistas para Mulheres. A primeira turma do projeto começou a estudar em agosto deste ano.

Após a finalização do curso, as alunas recebem certificado chancelado pelo SENAI e permanecerão no banco de talentos da EDP, podendo participar futuramente de processos seletivos para vagas efetivas.

O curso teve duração de três meses, com aulas teóricas e práticas a respeito dos princípios e leis que regem o funcionamento de sistemas elétricos. O intuito é que as participantes aprendam sobre os procedimentos e técnicas necessárias para planejamento, execução, avaliação e inspeção das redes, bem como sobre manutenções preventivas e corretivas, dentro das normas técnicas e de segurança. Ao término do curso, a expectativa é que os profissionais estejam capacitados para o mercado de trabalho.

Indústria do Bem

Juntas, apenas neste ano, as indústrias do Espírito Santo já doaram 4.250 oxímetros, que são medidores do nível de oxigênio do sangue. Além deles, também foram entregues para o Estado 215 ELMOs, capacetes de respiração assistida que podem evitar a intubação do paciente e diminuir as consequências da doença em até 60% dos casos.

Também foram entregues à Secretaria de Estado da Saúde 14 respiradores, que recuperados com o apoio da Federação da Bahia e distribuímos 1,6 mil kits de alimentos às famílias carentes. Além disso, a Findes também está contribuindo com a Sesa na vacinação contra covid-19, disponibilizando unidades e profissionais do Sesi para agilizar o atendimento aos trabalhadores industriais e à população. Outra ação foi a doação de 50 kits de vacinação à Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade