Findes e Fundação Renova atuarão em regiões afetadas pelo rompimento de barragem

Foto: Márcio Fernandes / Estadão

A Findes contribuirá para a execução dos programas previstos no Termo de Transação de Ajustamento de Conduta (TTAC), geridos pela Fundação Renova

Foi assinado um termo de cooperação entre a Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes) e a Fundação Renova, na segunda-feira (26). Na oportunidade, o presidente do Sistema Findes, Marcos Guerra, e o diretor-presidente da Fundação Renova, Roberto Waack, assumiram um compromisso visando a restaurar as áreas impactadas pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, em Minas Gerais.

Por meio do Serviço Social da Indústria (Sesi), do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), a Findes contribuirá para a execução dos programas previstos no Termo de Transação de Ajustamento de Conduta (TTAC), geridos pela Fundação Renova.

A Fundação desenvolve, desde março de 2016, ações de reparação, restauração e reconstrução das regiões impactadas pelo rompimento da Barragem de Fundão, ocorrido em 2015, que afetou os municípios capixabas de Baixo Guandu, Colatina, Marilândia e Linhares. Com foco no desenvolvimento socioambiental e socioeconômico das regiões atingidas, o TTAC prevê ações de saúde, cultura, infraestrutura, educação ambiental, inovação e estímulo à contratação local, entre outras.

“Nosso trabalho não é apenas recuperar o meio ambiente, mas levar novas perspectivas para a população das regiões afetadas. Queremos, acima de tudo, formar cidadãos que possam escolher seu próprio caminho. Nós, do Sistema Findes, sempre nos colocamos à disposição para ajudar. Ainda no início de 2016, firmamos uma parceria para atendimento de saúde na região por meio do Sesi. O termo de cooperação com a Fundação Renova vem ampliar essas possibilidades”, enfatizou Marcos Guerra.

O diretor-presidente da Fundação Renova destacou a excelência dos serviços prestados por Sesi e Senai. “Nosso primeiro objetivo é colocar as pessoas no centro das ações, embora estejamos tratando de uma questão ambiental. Um dos aspectos mais importantes é a excelência técnica, porque lidamos com algo totalmente novo e desafiador. A construção conjunta de soluções exigirá a parceria entre a academia, a mobilização local e o conhecimento técnico, algo que o Sistema Findes pode nos ofertar com excelência”, afirmou Waack.

Com a assinatura do Termo de Cooperação, Sesi, Senai e IEL discutirão planos de trabalho específicos para cada um dos programas desenvolvidos pela Fundação Renova. Segundo o diretor de Programas Marcelo Figueiredo será possível “colocar ações em campo em curtíssimo prazo”, em razão da “agilidade e competência” do Sistema Findes.

Para o superintendente do Sesi e diretor do Senai no Espírito Santo,  Luiz Carlos Vieira, Sesi e Senai são respeitados por sua capacidade de realizar. “Conhecemos a teoria, mas nossa história é ligada à realidade da sociedade. Se fomos convidados, é porque seremos capazes de colocar a mão e fazer o melhor possível, com velocidade e eficiência”, finalizou.

Conteúdo Publicitário

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome