25.9 C
Vitória
domingo, 19 setembro, 2021

Findes: desafios e soluções

O ano começou em meio às articulações para a eleição da nova diretoria. A primeira mulher a presidir a casa tomou posse em julho de 2020

A industrial Cris Samorini assumiu a Presidência da Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo (Findes) no dia 29 de julho de 2020, já em meio a pandemia. “Estamos diante de um período desafiador para nossas indústrias e nosso país. Vamos trabalhar juntos para sairmos mais fortes desta crise.

Quando decidi colocar meu nome à disposição dos sindicatos filiados à Findes, tinha conhecimento que seria um desafio enorme. Hoje reconhecemos que, mais do que nunca, precisamos avançar na modernização da Findes, ampliando nossa capacidade de atendimento para continuarmos no caminho de apoiar todas as industrias neste momento tão difícil”, explica a presidente eleita.

“Queremos levar a Federação a todas as 18 mil indústrias do Espírito Santo, dando ainda mais sentido ao que fazemos: transformar a vida dos capixabas e impulsionar negócios”, complementa Cris.

Em seis meses de gestão, nota-se que as ações implementadas estão rendendo bons resultados. “Percorremos os municípios do Espírito Santo, no programa Gestão Presente, e percebemos que o industrial está confiante e investindo no futuro”, afirma Cris, que ainda complementa: “Ouvimos os colaboradores de nossas regionais e ouvimos os industriais: pudemos constatar de perto toda a força e o potencial de nossa indústria”.

O “Plano de 100 Dias”

Essa é uma das entregas do Planejamento Estratégico 2020-23, declarando as iniciativas imediatas e prioritárias para os primeiros meses de gestão, contemplando os seis eixos estratégicos: Inovação e Transformação Digital; Modernização da Gestão; Competência das Pessoas; Articulação Institucional; Fortalecimento dos Sindicatos e Comunicação.

 

As 30 iniciativas identificadas foram elaboradas considerando os insumos apontados pelos Sindicatos ainda na fase de campanha, a análise de cenários externo e interno, a escuta de mais de 40 lideranças e stakeholders-chaves da Findes, apontando estratégias que devem ser seguidas para os próximos anos.

Estruturação do Plano de Recuperação da atividade industrial no ES, nova rodada do Programa de Inovação Aberta do FindesLab, a retomada das aulas em modelo híbrido, adequação do modelo de gestão, revisão da estruturação organizacional e reestruturação da área de defesa de interesse são alguns exemplos de ações imediatas que foram concluídas.

reconhecimento | A presidente da Findes, Cris Samorini, venceu na categoria Líder em Federação, com 55,75% dos votos, no Prêmio Líder Empresarial – Foto: Everton Nunes

 

Também foi elaborado um novo modelo de governança, mais adequado à natureza privada da instituição, adotando as melhores práticas recomendadas pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa. Entre as alterações: o Conselho de Representantes passou a ser a Assembleia Geral; adoção de um Conselho de Administração com 11 membros, sendo dois deles conselheiros independentes; criação de um Comitê de Finanças, que assessora o Conselho de Administração e está integrado aos Órgãos de Assessoramento da Federação. Outra mudança é que a Diretoria Executiva passou a ser composta por executivos contratados, que já faziam parte do Sistema. Também foi instituído um Comitê de Ética e criado o cargo de Diretor Geral.

Plano de desenvolvimento do ES

Durante essa nova gestão, em conjunto com o governo estadual, foi lançado o Plano Espírito Santo – Convivência Consciente. Trata-se de um conjunto de ações envolvendo o poder público e o setor produtivo para promover o desenvolvimento econômico e reduzir os impactos da pandemia de Covid-19.

O plano prevê R$ 32,9 bilhões em investimentos (sendo R$ 5,8 bi somente da indústria) dos governos estadual e federal e do setor privado, até o final de 2022. A estimativa é de que sejam criadas mais de 100 mil vagas de emprego.

A iniciativa é resultado de um grande pacto que foi selado entre o poder público e o setor produtivo para o enfrentamento dos desafios impostos pela pandemia, exigindo que as ações sejam executadas a partir de uma visão interdisciplinar e multisetorial com foco em respostas inovadoras.

“Estamos diante de um período desafiador para nossas indústrias e nosso país. Vamos trabalhar juntos para sairmos mais fortes desta crise. Quando decidi colocar meu nome à disposição dos sindicatos filiados à Findes, tinha conhecimento que seria um desafio enorme” Cris Samorini, presidente da Findes – Foto: Divulgação

Cris ainda pontua outras importantes iniciativas junto às esferas institucionais. “Em sintonia com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), temos uma agenda junto ao governo federal, para reduzir o Custo Brasil e fazer avançar as reformas estruturantes, visando à desburocratização e à modernização do Estado brasileiro.

programa | #MobilizaBrasil ou Mobilização pelo Emprego e Produtividade, já passou por Minas Gerais, Santa Catarina, Paraná, Bahia, Mato Grosso, Pernambuco, São Paulo, Ceará e Paraíba – Foto: Thiago Guimaraes

Firmamos um convênio de cooperação técnica com a Associação dos Municípios do Espírito Santo, para apoiar as PPPs, as parcerias público-privadas, e estimular novos investimentos. Estamos atuando, em conjunto com o Estado, para melhorar a nossa infraestrutura e a conexão com o cerrado brasileiro”, afirmou.


Seis meses de realizações

Campanha “Associativismo Transforma”

A campanha de “Associativismo Transforma” foi desenvolvida com o objetivo de estreitar e fortalecer o relacionamento entre empresários, sindicatos e a Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes). O intuito é que o Sindicato Patronal se posicione como um parceiro do empresário, que apoia e colabora para o crescimento da indústria, apresentando os benefícios de se associar ao sindicato. O “Associativismo Transforma” busca sensibilizar, mobilizar e estimular os empresários se associarem aos Sindicatos.

Indicador de Ambiente de Negócios (IAN)

A Findes, por meio do Instituto de Desenvolvimento Industrial do Espírito Santo (Ideies), lançou no início de dezembro, o Indicador de Ambiente de Negócios (IAN) 2020. Nesta 2ª edição, há maior ênfase à saúde, com 34 indicadores adicionais sobre aspectos de saúde dos municípios. O IAN reúne 39 indicadores, sobre todos os 78 municípios, divididos em 4 eixos: infraestrutura, potencial de mercado, capital humano e gestão fiscal. Ele pode servir como um farol para o gestor público identificar as principais carências de sua cidade.

Melhoria da infraestrutura

Em novembro, a Federação firmou convênio com a Amunes (Associação dos Municípios do Espírito Santo), para dar apoio técnico e jurídico às PPPs, as parcerias público-privadas. As PPPs podem viabilizar investimentos especialmente em saneamento e iluminação pública.
A Findes tem participado ativamente também das discussões sobre os investimentos na infraestrutura logística, com prioridade emergencial para as questões ferroviárias.
A Federação entende que há no momento uma janela de oportunidade única de utilização dos recursos de outorga das renovações antecipadas das atuais concessões, que estão ocorrendo neste momento. Um dos projetos, amplamente discutidos com o Governo Federal, é o desenvolvimento da Estrada de Ferro 118, que conecta a Ferrovia Vitória a Minas, pelo litoral, ao Porto Central, em Presidente Kennedy, garantindo assim um eixo essencial de desenvolvimento para a região sul do Estado.

Nova versão do Portal da Indústria do Espírito Santo

O Instituto Educacional e Industrial do Espírito Santo (Ideies) colocou no ar uma nova versão do Portal da Indústria do Espírito Santo. Sua nova versão trouxe modificações com o intuito de deixar o acesso ainda mais fácil e intuitivo. As grandes novidades residem na navegabilidade e nas novas parcerias do Instituto.

Rota Estratégica Confecção, Têxtil e Calçado

A Findes, por meio do Ideies e da Câmara Setorial do Vestuário, lançou a Rota Estratégica de Confecção, Têxtil e Calçados. O lançamento marca a apresentação da 5ª Rota do Plano de Desenvolvimento Estratégico da Indústria do Espírito Santo 2035 – Indústria 2035.
A presidente da Findes, Cris Samorini, destacou que o setor de Confecção, Têxtil e Calçado desempenha papel fundamental para o desenvolvimento socioeconômico do Espirito Santo. “Desde a década de 70, em que houve o fortalecimento da fabricação de artigos do vestuário no Espírito Santo, até os dias atuais é um dos principais setores da indústria em termos de geração de empregos e renda. São mais de 13 mil pessoas empregadas, que estão distribuídas em quase todos os municípios do estado”, disse.


 

Educação: Retomada das aulas em formato híbrido – Foto: Divulgação

Educação

Retomada

O segundo semestre de 2020 foi marcado pela retomada das atividades educacionais presenciais, diante do afrouxamento das medidas de distanciamento social decretadas pelo Governo Federal para amenizar os riscos de contágio do novo coronavírus. Para orientar as suas escolas do Sesi e as unidades de ensino do Senai, quanto às medidas de saúde e segurança contra à Covid-19 no retorno das atividades presenciais, o Departamento Regional do Sesi/Senai ES elaborou o Protocolo de Retomada da Aulas Presenciais. Assim, as instituições oportunizaram a realização do ensino híbrido (com aulas presenciais e on-line).

Novo Ensino Médio

As turmas do Novo Ensino Médio do Centro Integrado Sesi Senai Civit, primeiras a serem implementadas no Espírito Santo, concluíram seus estudos neste mês de dezembro, com os 57 alunos recebendo seus certificados de conclusão do Ensino Regular e do curso técnico em Eletrotécnica.

Cursos Técnicos Semipresenciais

O Senai ES iniciou o 2º semestre de 2020 com oferta de 09 Cursos de Habilitação Técnica na modalidade semipresencial, na qual cerca de 80% da carga horária total do curso é realizada à distância. As horas presenciais (cerca de 20%) acontecem em encontros semanais onde se concentra a prática dos cursos. Foram realizadas 219 matrículas.

Cursos de Qualificação

A instituição também passou a ofertar cursos de qualificação no modelo semipresencial a partir deste segundo semestre. São eles Eletricista Instalador Residencial e Eletricista Industrial. Também foram oferecidos cursos de Qualificação Profissional voltados para alunos da Aprendizagem Industrial: Inspetor de Qualidade, Desenhista Mecânico, Controlador e Programador de Produção e Assistente de Controle de Qualidade.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade