Fapes amplia verba para projetos de inovação em TI

(Fotografia - Shutterstock)

A expectativa é a de que os editais estejam abertos ainda no primeiro semestre deste

A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes) anunciou a ampliação de R$ 9 para R$ 15 milhões nos recursos destinados à inovação das indústrias capixabas. O anúncio foi feito pelo diretor-presidente da Fundação, Denio Rabello Arantes, durante o Café com TI, evento promovido pelo Sindicato das Empresas de Informática no Espírito Santo (Sindinfo), na Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), no último dia 25 de abril.

A expectativa é a de que os editais estejam abertos ainda no primeiro semestre deste ano nas áreas de capacitação de empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) para negociação com fundos de investimento, transferência de tecnologias habilitadoras da Indústria 4.0 e outras áreas do setor. As empresas que queiram elaborar seus projetos poderão contar com o apoio do Sindinfo, do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Espírito Santo (Senai) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). O acompanhamento dos processos visa a tornar as empresas mais eficazes na formatação dos projetos para ter acesso aos recursos.

“Precisamos de um olhar especial acerca do trabalho desenvolvido na área de tecnologia da informação para que não fiquemos para trás em relação ao resto do mundo. A Fapes precisa se aproximar ainda mais do setor produtivo e, nesse sentido, se voltar para atividades que não sejam desenvolvidas apenas no meio acadêmico”, garantiu o diretor-presidente da Fapes.

Modernização

Em um futuro próximo, as novas tecnologias da indústria digital 4.0, que se caracteriza pela integração dos processos de produção com o ambiente digital, por meio de novas tecnologias, vão dominar o mercado. Segundo o presidente do Sindinfo, Luciano Raizer.

Os investimentos no setor têm o objetivo de modernizar as indústrias, seguindo o modelo das economias mais desenvolvidas do mundo. A incorporação de novas tecnologias digitais pode aumentar a produtividade e promover o crescimento do estado e, consequentemente, do país. Isso explica o motivo pelo qual o setor de TI capixaba recebe um montante expressivo de investimentos como forma de fomentar a Indústria 4.0 e tornar as empresas mais competitivas.


LEIA MAIS
Conteúdo Publicitário