26.6 C
Vitória
segunda-feira, 13 julho, 2020

Estados Inteligentes

Leia Também

Racismo e violência contra criança e adolescente são desafios do país

Dia do ECA: Estatuto da Criança e do Adolescente foi publicado há exatos 30 anos. Confira! Publicado há 30 anos, o Estatuto da Criança e...

Brasil registra 631 mortes por covid-19 em 24 horas

Desde o início da pandemia, país registrou 72,1 mil mortes pela doença. Saiba mais! O Brasil registrou 631 óbitos pelo novo coronavírus em  24 horas, entre o...

Como usar e higienizar as máscaras caseiras? Atente-se às dicas!

A Secretaria Municipal de Saúde de Cachoeiro de Itapemirim desenvolveu um protocolo de uso e higienização das máscaras para quem os usa diariamente.

Dicas de suplementos para quem busca imunidade, saúde mental e beleza corporal

Nem sempre conseguimos tudo isso sem uma orientação médica e só com a alimentação do dia a dia. Fique atento às dicas de especialistas!

Há soluções para trazer retorno imediato à sociedade e ganhos políticos aos gestores. Mas precisam estar aliadas ao desenvolvimento das infraestruturas tecnológicas locais.

Estados Inteligentes começam a nascer e já têm boas notícias para a perspectiva do desenvolvimento econômico de nossas cidades. A Semana de Inovação promovida pelo Ministério do Planejamento traz uma mesa de debates chamada “Estados e Cidades Inteligentes”. O Governador Eleito do Distrito Federal anuncia como um de seus principais programas o de Cidade Inteligente. E a entrevista do Governador eleito Ratinho Junior ao Valor Econômico.

A compreensão do Governo Federal de que é fundamental apoiar e articular estados e municípios para que os governos utilizem a tecnologia para prestar melhores serviços à população e para que se consiga montar estratégias adequadas para a implantação de infraestrutura tecnológica nas cidades é importante para reformular nossos modelos de desenvolvimento econômico, que não podem mais ficar baseados apenas na indústria tradicional e no agronegócio, importantes, mas muito baseados em “commodities” e exportadores de matéria prima, sem agregação de valor.

Em entrevista ao jornal Valor Econômico, o Governador eleito do Paraná, Ratinho Junior, sinaliza que aquele Estado não mais exportará carne, mas bacon, e não mais exportará soja, mas shoyu, numa clara alusão de que se utilizará das inovações tecnológicas para agregar valor à cadeia produtiva de alimentos, forte motor da economia paranaense.

De outra sorte, o Governador eleito do Distrito Federal, Ibaneis, também anunciou que dará um novo dinamismo econômico na capital do País, compreendendo que existe em Brasília uma forte vocação para a prestação de serviços em “e-Government” (Governo Eletrônico) e começará transformando o DF em Distrito Inteligente. Brasília tem um dos parques tecnológicos mais bem pensados do País, o BIOTIC, com vocação para pesquisa no setor agropecuário, na biotecnologia, e no setor de tecnologias da informação e de comunicações, e pode ser a grande âncora desse importante programa.

Aí está uma excelente oportunidade para o Governo Federal iniciar seus trabalhos de fomento à inovação com os estados, podendo estabelecer e coordenar uma parceria entre Paraná e o Distrito Federal. Os desejos dos dois governadores são complementares. A parceria pode se estender a todos os estados que queiram ou que já estejam seguindo esse caminho.

Estados Inteligentes

Estas ideias são importantes para dinamizar a economia e para gerar novos negócios para diversos setores, inclusive no setor jurídico, gerando novos postos de trabalho e renda.

No entanto, é preciso tomar cuidado com a improvisação. Muitos aventureiros aparecem nestas horas com soluções mirabolantes que os fazem ganhar credibilidade ou muito dinheiro. Mas, ao longo do tempo essas soluções não se sustentam. Deixam governos com problemas futuros e a sociedade sem os ganhos que pode e deve ter com projetos tão importantes para seu desenvolvimento.

Existem instituições no Brasil, tais como a Escola Politécnica da USP, a Fundação Ezute, o Instituto Brasileiro de Cidades Inteligentes, Humanas e Sustentáveis, o Instituto Brasileiro de Engenharia de Custos, dentre outras, com o apoio do BNDES e do Plano Nacional de IoT (Internet das Coisas), que pesquisam e desenvolvem estratégias desde o ano de 2013. Instituições que podem dar apoio correto ao poder público nos estados, cujos gestores desejam seguir o caminho dos governos inteligentes. Desejam estimular suas cidades para que também sejam inteligentes, humanas, criativas e sustentáveis. Aliar-se a essas instituições é a garantia de desenvolver projetos eficientes e eficazes.

Existem soluções desenvolvidas que podem trazer retorno imediato à sociedade e ganhos políticos aos gestores. Mas, precisam estar aliadas, também, a um programa de desenvolvimento das infraestruturas tecnológicas locais, para que as cidades sejam inteligentes, muito mais do que digitais.

Os novos governos podem criar fundos específicos de fomento à elaboração desses programas, com a participação da União, sem burocracia, apoio do Congresso e do Judiciário. Dessa forma, estaremos fazendo na prática a aliança entre os poderes e os entes federativos, como propôs recentemente o Presidente do Supremo Tribunal Federal.

Muito mais do que aliança, estaremos transformando as boas notícias da semana em fatos concretos que desenvolverão nosso País. “Alea Jacta Est”!


André Gomyde é presidente do Instituto Brasileiro de Cidades Inteligentes, Humanas e Sustentáveis, mestre em Administração pela Florida Christian University, e membro do júri do World e-Government Awards 2017, na Coreia do Sul.

Matéria AnteriorHerdeiro na empresa
Próxima MatériaPrograma próxima geração
Continua após a publicidade

ES Brasil Digital

Continua após publicidade

Fique por dentro

Chefe ou líder? O que você é?

Entende-se que uma das características mais importantes de um líder é desenvolver uma equipe que seja capaz de funcionar sem ele

Tecnologia faz produção de café conilon “pocar” no Norte do ES

Quem apostou em sistemas de irrigação modernos, aliados ao manejo correto integrado, já começa a colher os primeiros frutos de uma tecnologia que veio para ficar.

Feirão Limpa Nome: seis passos antes de renegociar!

Mas antes de ir para a etapa de negociações é importante que o consumidor conheça seus números e faça uma faxina financeira.

CNI: confiança dos empresários da indústria melhora pelo 3ª mês seguido em julho

As expectativas com relação aos próximos seis meses já são otimistas", destacou a CNI, no documento. Confira! Por Eduardo Rodrigues (AE) Após bater no fundo do...

Vida Capixaba

Mães à beira de um ataque de nervos

Não há descanso para as mamães, em casa, durante a pandemia Por Letícia Vieira Patrícia achou estranho o silêncio repentino, fazia meses que aquilo não acontecia:...

Escolas de Vila Velha são notificadas por não dar descontos nas mensalidades

As instituições privadas de ensino que não estão aplicando o desconto previsto na Lei Estadual nº 11.144/2020, válida a partir do dia 19 de junho.

Tempo instável neste fim de semana no ES. Confira a previsão!

Uma frente fria se afasta lentamente em direção ao norte do Espírito Santo, mas o tempo permanece com muitas nuvens e poucas aberturas de sol na maior parte do Estado.

Famílias têm papel fundamental na relação da criança com mundo digital

Rotinas offline ajudam a criança a desenvolver autorregulação. Saiba mais! Durante a pandemia de covid-19, os dispositivos eletrônicos com acesso à internet se tornaram...
Continua após publicidade