18.3 C
Vitória
sexta-feira, 1 julho, 2022

ES regista 860 casos de zika de janeiro a outubro de 2021

Foto: Reprodução/Secom-ES

Há incidência de dengue e chikungunya. Foram confirmados 13.558 e 2.924 casos, respectivamente, no mesmo período

Durante a época do ano que antecede o Verão pode ocorrer o início do período epidêmico para as arboviroses urbanas como a dengue, zika e chikungunya. O Espírito Santo registrou de janeiro a outubro deste ano, 860 casos de zika, segundo o boletim semanal divulgado, nesta sexta-feira (26), pela equipe do Núcleo Especial de Vigilância Ambiental, da Secretaria da Saúde (Sesa). O documento informa ainda a incidência de dengue e chikungunya. Foram confirmados 13.558 e 2.924 casos, respectivamente, no mesmo período.

O calor e a água acumulada das chuvas ocasionais, neste período, trazem ao mosquito condições ideais para sua proliferação. Por isso, é muito importante a realização da Mobilização Nacional de Combate ao Aedes aegypti, em que são realizadas vistorias para eliminar possíveis focos do inseto.

De acordo com Luciana Medeiros Simonetti, médica-veterinária do Programa de Controle do Vetor do Núcleo Especial de Vigilância Ambiental (GEVS), a prática de promover a troca de conhecimentos com diferentes públicos e realizar mutirões municipais dentro das residências, prédios e outros espaços públicos e privados, ajuda na prevenção dos casos das doenças.

“Vários setores dos municípios devem agir conjuntamente, a fim de promover uma sensibilização da população e uma limpeza adequada das áreas públicas e privadas. Devido ao período de chuvas que ocorre, principalmente no Verão, dá-se a importância de se intensificar o cuidado em controlar os mosquitos, cuidado este que deve acontecer durante todo o ano”, frisou.

Segundo Mayra Rodrigues, enfermeira do Programa de Educação em Saúde Ambiental do Núcleo Especial de Vigilância Ambiental (GEVS), a Secretaria da Saúde (Sesa) vem promovendo reuniões, organizando um corpo técnico de educação em saúde, divulgando campanhas e executando a liberação de materiais educativos para todos os municípios do Estado que os demandem.

“Cada município é autônomo para planejar e implementar as atividades. Alguns exemplos de campanhas educativas são: palestras em escolas, igrejas, feiras, vídeos educativos, mutirões de limpeza, passeio ciclístico educativo, entre outros”, explicou.

Com informações Sesa

 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade