26 C
Vitória
terça-feira, 23 abril, 2024

ES: 1,4 mil tentativas de fraude a cada 1 milhão de habitantes

O Espírito Santo está à frente de Minas Gerais em número de tentativas de fraude a cada 1 milhão de habitantes

Por Amanda Amaral 

Os consumidores do Espírito Santo sofreram 5.858 tentativas de fraude de identidade entre janeiro e outubro deste ano. No Estado, foram 1.407 tentativas a cada um milhão de habitantes, número superior ao registrado em Minas Gerais, 1.220, e acima da média nacional, 1.382.

- Continua após a publicidade -

Porém, com relação ao total de tentativas, o estado mineiro sai na frente com 26.302. Na região, Sudeste, São Paulo registra o maior número de tentativas de fraude com 91.666, 1.947 tentativas a cada um milhão de habitantes.

Rio de Janeiro aparece em 2º lugar, com 1.771 tentativas de fraude a cada um milhão de habitantes, foram realizadas entre janeiro e outubro 31.130 tentativas contra os consumidores cariocas.

Média nacional

A média nacional registrou 1.382 tentativas de fraude a cada um milhão de habitantes. Entre janeiro e outubro, o Brasil já sofreu com mais de 3,3 milhões de tentativas de fraude de identidade, o que representa uma a cada 8 segundos.

“É um resultado alarmante e ainda é preciso considerar que essa época de fim de ano costuma ser um período em que o golpista intensifica suas ações. Por isso, o consumidor precisa ter atenção com seus dados pessoais e as empresas devem investir em soluções de autenticação e prevenção à fraude, além de conscientizar seus clientes divulgando informações seguras”, diz o diretor de Produtos de Autenticação e Prevenção à Fraude da Serasa Experian, Caio Rocha.

tentativas de fraude
Diretor na Serasa Experian, Caio Rocha avalia que os números são alarmantes. Foto: Divulgação

Bancos e cartões

Ainda na visão do acumulado do ano, as tentativas de fraudes relacionadas com o segmento de Bancos e Cartões lideram com 1,9 milhão. Em segundo lugar, estão as Financeiras, com 581 mil tentativas, seguido pelo setor de serviços, com 518 mil. Varejo aparece em quarto lugar, com 272 mil pessoas que foram alvo e Telefonia em último lugar, com 82 mil.

Na visão por idade, a população com idade entre 36 e 50 anos foi a que mais sofreu, com 1,2 milhão. Em segundo lugar, estão os consumidores de 26 a 35 anos, que sofreram com 920 mil tentativas. Depois aparecem: 51 a 60 anos (469 mil tentativas); até 25 anos (382 mil tentativas) e acima de 60 anos (366 mil tentativas). O Indicador Serasa Experian de Tentativas de Fraude – Consumidor é constituído pela multiplicação da quantidade de CPFs consultados pela probabilidade de fraude.

Confira as dicas para o consumidor evitar cair em golpes:

1) Inclua suas informações pessoais e dados de cartão se tiver certeza de que se trata de um ambiente seguro;

3)Desconfie de ofertas com preços muito abaixo do mercado. Eles se valem de e-mails, SMS e réplicas de sites para tentar pegar informações e dados de cartão de crédito, senhas e informações pessoais do comprador;

3) Atenção com links e arquivos compartilhados em grupos de mensagens de redes sociais;
4) Cadastre suas chaves Pix apenas nos canais oficiais dos bancos, como aplicativo bancário, Internet Banking ou agências;

5) Não forneça senhas ou códigos de acesso fora do site do banco ou do aplicativo;

6) Não faça transferências para amigos ou parentes sem confirmar por ligação ou pessoalmente que realmente se trata da pessoa em questão, pois o contato da pessoa pode ter sido clonado ou falsificado;

7) Monitore o seu CPF com frequência para garantir que não foi vítima de qualquer fraude do Pix.

Confira as dicas para o empresário evitar golpes:

1) Busque por soluções automatizadas e especialistas em autenticação e prevenção à fraude. Com combinação de dados, analytics e soluções automatizadas, as empresas podem expandir os negócios com segurança;

2) Conte com plataformas de pagamento online. É preciso adotar uma sistemática que alie rapidez no processamento das transações à segurança;

3) Uma prática que pode reduzir bastante o risco de fraude online é a análise das compras para pedidos de alto valor;

4) Verifique cadastros. A confirmação cadastral pode facilmente identificar tentativas de fraudes, sinalizando situações suspeitas, como divergências de dados do cliente com as que constam de outras bases de dados confiáveis;

5) Consulte o perfil do seu cliente. Avalie o histórico do consumidor no mercado, status do seu CPF ou CNPJ, os seus hábitos e a existência de pendências em seu nome, por exemplo.

 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 220

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA