22.7 C
Vitória
segunda-feira, 2 agosto, 2021

Empresa que vai gerir Parque de iluminação de Vila Velha será conhecida na próxima semana

A empresa vencedora será responsável pela modernização, eficiência, expansão, operação e manutenção da infraestrutura da rede municipal pelo prazo de 20 anos.

Por Aline Pagotto

O leilão que definirá a empresa que vai gerir o Parque de Iluminação Pública de Vila Velha nos próximos 20 anos será conhecida na próxima segunda-feira (03), na B3 (Brasil, Bolsa, Balcão), na Bolsa de Valores, em São Paulo. A iniciativa é resultado de uma parceria entre a prefeitura do município e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Para evitar aglomerações, conforme orientação das organizações de saúde, a fim de evitar a disseminação do novo coronavírus, o leilão será realizado virtualmente pelo site da B3.

De acordo com prefeito Max Filho, ao todo 11 empresas participaram da licitação. “Empresas de vários Estados se candidataram, como Rio de Janeiro, Minas Gerais, entre outros. Concorreram os melhores players do mercado. Vamos garantir uma empresa sólida, uma parceria que vai fazer muito bem para a cidade”, disse.

O investimento está estimado em mais de R$ 110 milhões ao longo do período de contrato. Com o novo sistema, que inicialmente substituirá as 34.900 mil luminárias em toda a cidade, quase meio milhão de pessoas serão beneficiadas pelo serviço.

A empresa vencedora será responsável pela modernização, eficiência, expansão, operação e manutenção da infraestrutura da rede municipal. A concessionária deverá também implementar, no prazo máximo de 18 meses, um sistema que atenda aos requisitos de eficiência e desempenho previstos no edital da Parceria Público-Privada (PPP) em toda a cidade, além de iluminações de destaque em pontos específicos como praças, parques e monumentos.

Caberá também à empresa realizar melhorias, como a instalação de tecnologia de monitoramento remoto das luminárias (telegestão) nas principais vias, abrindo caminho para que serviços relacionados ao conceito de “cidades inteligentes” sejam oferecidos aos munícipes. Com a concessão do serviço, são esperados impactos positivos diretos na percepção de segurança e qualidade de vida da população, potencialização do turismo e maior dinamismo da atividade econômica local.

“A concretização da PPP de iluminação é uma quebra de paradigma importante para a nossa cidade. E representa, sem dúvida alguma, um salto de qualidade em direção ao futuro, favorecendo a vinda de novas tecnologias para o município que proporcionarão maior bem-estar para toda a comunidade”, explicou o prefeito.

Segundo ele, a nova iluminação representa um avanço para a cidade. “Além de ofertar melhor segurança à população, a imagem das pessoas serão mais nítidas. Também proporcionará a oportunidade de trabalharmos com novas tecnologias a partir da estrutura do LED. Isso permitirá a empresa parceira a aplicar diversas soluções, caracterizando Vila Velha futuramente como Cidade Inteligente”, afirmou.

De acordo com Max Filho, assim que a empresa ganhadora for anunciada, a previsão de assinatura do contrato com a concessionária será realizada em até 3 meses.

Economia

Com o serviço pioneiro no Estado, a intenção é que haja uma redução de custo para a prefeitura em até 50%. “É importante justamente porque há uma troca de tecnologia mais eficiente e é importante no ponto de vista de caixa das prefeituras”, disse o diretor de infraestrutura, Concessões e PPPs do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Fábio Abrahão.

O prefeito de Vila Velha reforçou que a intenção é que a troca seja realizada no primeiro ano. “Vamos fazer a troca dos pontos de iluminação no primeiro ano. Depois faremos no 11º ano da concessão. Toda a cidade vai perceber a eficiência do novo parque. Toda a cidade vai sentir essa mudança”, disse ele.

Ele reforçou que no primeiro momento não haverá redução da conta de energia para os munícipes. “Isso poderá ocorrer a médio a longo prazo. O investimento será muito alto, por isso temos que garantir o pagamento da empresa. É ela que vai informar como ofertarão o desconto nas contas de energia futuramente”, afirmou Max Filho.

Monumentos

O sistema de iluminação será o mesmo aplicado às lâmpadas utilizadas no Convento da Penha. O prefeito informou, ainda, que monumentos históricos também serão beneficiados. “Está previsto no contrato que cerca de 30 bens recebam a mesma iluminação do Convento. Aproximadamente 20 já estão catalogados. Estamos aguardando a secretaria responsável terminar de lista-los”, finalizou.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade