Dia do Amigo: a amizade ajuda a empreender nos negócios

Foto: Reprodução

É cada vez maior o número de amigos que unem suas experiências e conhecimentos para abrirem a própria empresa

Amigos na alegria, na tristeza e também nos custos e lucro dos negócios. Para alguns, aquele ditado ‘Amigos, amigos, negócios à parte’, não funciona. É possível sim empreender com os melhores amigos e unir vida pessoal com profissional. Reflexo disso, é o aumento do número de empresas formadas por amigos de longa data, que em um momento da vida resolvem unir seus conhecimentos e experiências para montarem juntos o próprio negócio.

Foi o que aconteceu com os amigos Renan Machado, 29 anos, Thiago Sirtoli, 29, André Pretti, 29, e Livia Giacomin, 27, sócios-proprietários da Mivita Construtora. Nascidos em Aracruz e amigos desde a infância, há 4, Renan, Thiago e André, todos formados em engenharia civil, montaram uma empresa de construção na região, a RTA Engenharia. Eles tinham 25 anos na época. Um ano depois, a amiga do trio, a Livia, formada em Relações internacionais, também entrou como sócia, em 2016, como responsável pelo administrativo financeiro da empresa e para levar um toque mais feminino e um outro olhar para o negócio. Hoje, o quarteto ampliou a empresa e veio para Vitória, onde lançou seu primeiro empreendimento na região e os planos são novos lançamentos entre o segundo semestre de 2019 e o primeiro semestre de 2020.

Os amigos e sócios Renan Machado, Livia Giacomin, Thiago Sirtoli e André Pretti. – Foto: Divulgação

Segundo o engenheiro e um dos sócios, André Pretti, um dos benefícios de abrir empresa com amigos é o fato de cada um já conhecer melhor o perfil da pessoa com a qual está se associando. “É parecido com uma empresa familiar. Inclusive, conhecer antecipadamente seus sócios ajuda a saber a pré-disposição da pessoa para a área que vai atuar. Aqui na Mivita cada um ficou responsável por uma área da empresária de acordo com as afinidades de cada um, que já conhecíamos”, explica.

Na maioria das vezes, empresas familiares ou entre amigos não dão certo por não saber separar o pessoal do profissional. O engenheiro complementa que essa é sim uma das maiores dificuldades de se formar empresa com quem se tem muita afinidade. “Mas um erro é também formar uma empresa com amigos apenas por questões de laços de amizade. Abrir uma empresa é coisa séria. E o ideal é buscar por amigos que te complementam. Amigos que agregam ao negócio, e com a união do conhecimento e experiência de cada um possa fazer do negócio um potencial de sucesso”, complementa ele.

Outro caso de união de amigos que virou negócio são os empresários Tito Dias, Pedro Moyses, Luiz Fernando Souza Neto e Maycon Salvador. No final de 2016 eles abriram o Wanted Pub, na Praia do Canto. Segundo um dos sócios, Pedro Moyses, eles se conheceram na faculdade de administração em 2007. Apenas o Luis Fernando que morava no Rio de Janeiro e era amigo do Tito Dias. A ideia de montar o pub surgiu no segundo semestre de 2015. Mais de um ano depois, enfim o projeto se concretizou e eles inauguraram em novembro de 2016. Atualmente, além de comandar a unidade de Vitória, o quarteto também está à frente das unidades abertas no Nordeste do Brasil, uma em Salvador, na Bahia, e outra em Natal, no Rio Grande do Norte.

“Cada um com sua experiência ajudou no andamento e organização do negócio. No começo é difícil distribuir tarefas. Depois do negócio inaugurado, aí sim cada um tem sua função. É essencial que um negócio entre amigos seja profissional, então cada um tem seu trabalho e sabe que tem que arcar com tal função. É claro que há momentos que todos se ajudam. Mas hoje cada um faz uma coisa. Um é responsável pelo financeiro, outro pelo RH, outro pelo comercial e outro pelo operacional de compra e estoque. Mas é bom estar entre amigos e todos no mesmo objetivo de fazer nosso empreendimento crescer”, conta.

Priorizando os relacionamentos
O advogado João Eugênio Modenesi Filho – crédito Mônica Zorzanelli

O advogado e empresário João Eugênio Modenesi Filho já atuou em muitos casos de dissoluções societárias de negócios de amigos, os dele, inclusive, e orienta sobre os cuidados na hora de abrir um negócio em sociedade com amigos e família.

“O ideal é documentar tudo o que for acordo sobre a empresa: contrato social, regimento da sociedade, formas de divisão dos lucros. Outro cuidado na hora de escolher um amigo para empreender juntos é escolher de forma consciente, essa é uma decisão que não pode ser feita de maneira abrupta, os futuros sócios devem ter valores, propósitos e visão de negócios alinhados. É preciso conhecer bem o perfil da pessoa, como ela trabalha e se relaciona, principalmente, com questões financeiras”, orienta.

Modenesi conta de sua experiência particular para exemplificar estes cuidados e a maneira de separar as relações numa sociedade entre pessoas queridas. Ele é sócio no escritório Pinto & Modenesi Advogados Associados com a mãe Karla Pinto e da loja Innovare Esquadrias com a esposa Roberta Drummond. “No escritório, a relação com minha mãe é bem tranquila, pois definimos parâmetros financeiros basicamente. Já na Innovare, a empresa fica mais por conta da Roberta, pois priorizei nosso casamento evitando desentendimentos por conta do negócio”, conta.

DICAS PARA AMIGOS QUE QUEREM EMPREENDER JUNTOS:

1 – Veja se seus objetivos são equivalentes. Coloquem todas as cartas na mesa, custos, projetos futuros, metas. Montar um negócio requer racionalidade acima de tudo. Não deixe a amizade e o sentimento falar mais alto. Estamos falando de dinheiro e algo que exige planejamento.
2 – Faça a divisão de tarefas dentro do novo negócio com base nas qualidades e formação que cada um tem
3 – É importante separar o profissional do pessoal. Nesse sentido não deixe que o trabalho seja o único local de encontro de vocês. Isso pode tornar a amizade uma rotina. Façam encontros em outros ambientes que não seja no trabalho para falar da vida e não só de negócio
4 – Não deixe que o negócio se torne o único assunto entre vocês. Amigos que são amigos precisam conversar sobre vida pessoal, viagens, relacionamentos e saber separar o momento certo de falar sobre isso. Caso contrário vocês vão deixar de ser amigos e ser apenas sócios

Conteúdo Publicitário