14.9 C
Vitória
quarta-feira, 29 junho, 2022

Dengue: alerta para o cuidado com crianças

esbrasil-dengue
O Espírito Santo registrou, em 2022, 1.587 casos de dengue - Foto: Divulgação/Sesa

O Espírito Santo registrou, em 2022, 1.587 casos de dengue. Os dados podem ser conferidos no boletim semanal divulgado

Por Wesley Ribeiro

Em crianças, a dengue pode aparecer de forma assintomática, mas quando apresenta sinais e sintomas cabe a atenção dos pais e responsáveis. Sintomas inespecíficos, como febre, fraqueza, sonolência, recusa da alimentação e de líquidos, além de vômitos e diarreia ou fezes amolecidas são comuns.

A médica infectologista e referência técnica dos arbovírus, da Secretaria da Saúde (Sesa), Theresa Cristina Cardoso Silva, informou que nas crianças menores de seis meses a doença pode ser confundida com quadros infecciosos febris.

“Sintomas, como dor de cabeça e dores no corpo, nos menores de seis meses, podem se manifestar por choro persistente, fraqueza e irritabilidade. É imprescindível entender os sinais e buscar por uma unidade médica, pois a forma grave da doença é ainda mais perigosa em crianças”, explicou Theresa Cristina Cardoso Silva.

O aparecimento de vômitos persistentes, queda repentina na temperatura do corpo, sangramentos, agitação ou sonolência, choro persistente, pele fria e pálida, diminuição da quantidade de urina, dor intensa na barriga e dificuldade para respirar são sinais de agravamento, que indicam a necessidade de procurar rapidamente uma assistência médica.

O tratamento é feito com hidratação em sintomáticos, sem necessidade de internação, e também nos casos em que não há agravamento. Além disso, a cura pode ser feita em casa, com medicação indicada pelo médico apenas para o controle dos sintomas.

Espírito Santo registra mais de mil casos de dengue em 2022

O Espírito Santo registrou, em 2022, 1.587 casos de dengue. Os dados podem ser conferidos no boletim semanal divulgado pela equipe do Núcleo Especial de Vigilância Ambiental, da Secretaria da Saúde (Sesa), nesta sexta-feira, 11 de março.

O boletim informa ainda os casos de zika e chikungunya. Foram confirmados 99 e 254 casos, respectivamente, no mesmo período.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade