18.8 C
Vitória
sábado, 20 agosto, 2022

Crise hídrica deve perdurar até novembro, diz presidente da Petrobras

Crise-Hidrica
Foto: Reprodução

Joaquim comentou que há um contrato com a térmica de Linhares (ES) até 2025

Por Célia Froufe e Denise Luna (Agência Estado)

O presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, disse nesta terça-feira, 14, que a crise hídrica, com a consequência de uma crise energética, já se arrasta “há algum tempo” e deve perdurar até novembro. “Estamos necessitando de várias mãos para encontrar um caminho”, afirmou durante debate que ocorre no plenário da Câmara dos Deputados.

Ele destacou que a companhia ampliou a capacidade instalada e de entrega de gás de 2 GW para 8 GW. “Nosso comprometimento é com a situação que vivemos nesse momento”, afirmou, repetindo que a estatal é controlada por vários setores.

O general comentou há um contrato com a térmica de Linhares (ES) até 2025 e que a Petrobras vai cumprir com o fornecimento o gás.

Ele disse que a térmica Norte Fluminense tinha problema, mas voltou a funcionar de forma plena hoje, que a Térmica Santa Cruz está em manutenção programada, mas que volta a operar em 30 de setembro, e que a companhia atende hoje quase toda a demanda de gás no Nordeste.

O presidente da Petrobras também previu que, em outubro, estará com operações em 100%, além de citar a situação da produção em vários outros Estados questionados pelos parlamentares.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade