20.9 C
Vitória
sexta-feira, 14 junho, 2024

Conheça ‘Magnatas do Crime’, série em alta na Netflix

Produção é comandada por Guy Ritch, diretor responsável pelos sucessos ‘Snatch’, ‘O Agente da U. N. C. L. E’, ‘Sherlock Holmes’, entre outros filmes de ação

A nova empreitada do expert da ação, Guy Ritchie, feita para a Netflix, alcançou o primeiro lugar entre as dez produções mais vistas na plataforma no Brasil. Magnatas do Crime é desdobramento do filme de mesmo título do cineasta, de 2019.

O que você precisa saber sobre Magnatas do Crime

  • Série estreou em 7 de março na Netflix
  • Magnatas do Crime é spin off de filme com o mesmo nome de Guy Ritchie
  • O cineasta também assina o roteiro da série
  • Astro de The White Lotus, Theo James é protagonista
  • História se passa no mesmo universo do filme original, de 2019
  • Produção recebeu críticas mistas

No spin off de oito episódios, o astro de The White Lotus Theo James vive Eddie Horniman, um herdeiro inesperado. Soldado do exército britânico, ele acaba assumindo as ruínas da grande propriedade rural da família, sem saber que o que parecia um ralo de dinheiro faz parte de um império da maconha.

- Continua após a publicidade -

Se isso não fosse suficiente, expoentes gângsteres britânicos querem um pedaço dessa operação. O que para ele começa como determinação de proteger a família dos criminosos, vira fascínio pelo mundo do crime.

Fio da navalha

Como muito da filmografia de Guy Ritchie, Magnatas do Crime também brinca no limiar entre os gêneros. “Fica no fio da navalha entre comédia e drama”, diz Theo James em vídeo de bastidores da produção.

A trama, que estreou em 7 de março, se passa no mesmo universo do filme de 2019, em que Matthew McConaughey é Mickey Pearson, um imperador da maconha do Reino Unido. “O mundo desse programa é inspirado no filme, mas a narrativa de fato é muito diferente”, explicou Theo, no mesmo vídeo.

Apesar disso, nenhum personagem do longa é sequer mencionado na série. “Tenho um reservatório criativo inesgotável de diferentes ideias que tive no passado. A capacidade de estender as histórias tem sido tremendamente libertadora”, afirma o cineasta à Netflix.

‘Eu gostei da ideia de fundir a aristocracia britânica com o submundo do crime. A mistura desses dois gêneros incríveis e a explosividade disso”, disse Theo James em entrevista ao canal do prêmio Bafta no YouTube.

Trata-se da combinação entre a fidalguia passada através das gerações por meio de títulos e propriedades – o que não necessariamente significa dinheiro no bolso -, com a clandestinidade criminosa, por onde enormes cifras circulam ao largo da lei. “Fundir tudo isso é realmente onde está toda a diversão. É disso que se trata a série. A evolução do zoológico para a selva, e como caçar na selva e sobreviver”, define Guy, também à plataforma de streaming.

Críticas

A recepção da crítica de TV é mista. Enquanto Aramide Tinubu, do site Variety, chamou a série de “um programa brilhante”, Judy Berman, do portal Time, disse que Magnatas do Crime “é estranhamente tediosa”.

As avaliações do público, porém, são predominantemente positivas No site de análises Rotten Tomatoes, a produção recebeu 83% de aprovação, semelhante à nota 8,4/10 no site IMDB. Já no Metacritic, a pontuação fica na casa dos 65%, na média entre críticos e usuários do site. Com informações de Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

FIQUE POR DENTRO

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -