27.7 C
Vitória
quinta-feira, 27 janeiro, 2022

Governador anuncia concurso com 671 vagas para a Polícia Militar do ES

concurso pmes
Foto: Prefeitura de Aracruz

O governador Renato Casagrande anunciou, na manhã desta quarta-feira (11), um novo concurso da Polícia Militar do Espírito Santo, com 671 vagas.

Por Munik Vieira

Ao todo, serão 560 vagas para praças combatentes; 20 oficiais médicos; 20 oficiais dentistas; 5 oficiais farmacêuticos/bioquímicos; 2 oficiais médicos veterinários; 10 oficiais enfermeiros; 30 praças especialistas da saúde; 2 oficiais músicos e 22 praças músicos.

“O concurso da PMES busca compensar a ausência de contratação no passado”, destacou o governador.

Informações sobre data e edital ainda não foram divulgadas.

Reestruturação nas Forças de Segurança do Estado

O intenso trabalho de reestruturação da Segurança Pública do Espírito Santo, iniciado em 2019 pelo governador Renato Casagrande, alcançou um novo patamar com o anúncio da reestruturação da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros.

Governador Renato Casagrande em solenidade com autoridades da segurança do ES. Foto: Hélio Filho/Secom

Além do concurso público da Polícia Militar, também foi anunciado o retorno do extinto Batalhão de Missões Especiais (BME). “Estamos avançando ano a ano quando o assunto é segurança pública, mas ainda é um desafio grande, pois muita gente perde a vida por ação de grupos criminosos e também por conta dos crimes de proximidade. Implantar uma cultura de paz é fundamental. Estamos dando um passo importante reestruturando as nossas três forças de segurança para que a gente tenha maior capacidade operacional”, afirmou o governador.

Casagrande ainda afirmou que vai dividir a Região Metropolitana para facilitar o trabalho de definição de estratégia, além de criar dois batalhões, como o BME e o Batalhão de Cães. O governador prometeu ainda criar Companhias Independentes em locais estratégicos, tanto da Polícia Militar quanto dos Bombeiros. Na Polícia Civil, segundo o governador, será permitida uma indenização para compensar a falta de efetivo.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade