24.4 C
Vitória
quarta-feira, 24 DE julho DE 2024

Chuvas causam prejuízos a escolas de samba do ES

Temporais no último fim de semana danificaram barracões e carros alegóricos das agremiações do Carnaval de Vitória

Por Mariah Friedrich

As fortes chuvas que atingiram o Espírito Santo nos últimos dias trouxeram impactos significativos para algumas das principais escolas de samba do Estado, comprometendo os preparativos para os desfiles do Carnaval de Vitória 2024, que acontecem entre os dias 2 e 4 de fevereiro, no Sambão do Povo, em Vitória. A Mocidade Unida da Glória (MUG), escola localizada em Vila Velha, foi uma das agremiações mais impactadas, mesmo contando com uma quadra coberta.

- Continua após a publicidade -
Chuvas causam prejuízos a escolas de samba do ES
Estragos provocados pela lama que invadiu o barracão da MUG após chuvas – Foto: Divulgação

Segundo a assessoria da atual campeã do Carnaval de Vitória, quatro alas que estavam em fase final de produção na quadra da MUG foram atingidas pela água, e agora passam por um processo de secagem para dar continuidade ao adereçamento.

O barracão de alegorias também não escapou, sendo invadido por lama, o que levou à interrupção dos trabalhos por dois dias. A equipe precisou realizar uma limpeza minuciosa e avaliação de equipamentos de solda e aerografia, que ficaram encharcados. Parte do abre alas, que estava pronto, teve que ser refeita, comprometendo o cronograma da escola.

Além da paralisação na produção dos desfiles, houve também prejuízo com o cancelamento do show programado para o próximo domingo (28). “Esses eventos são responsáveis por ajudar no custeio de mão de obra e alimentação semanal da quadra”, explica a nota compartilhada pela assessoria de imprensa da MUG.

A Unidos de Jucutuquara também foi atingida, porém teve um contratempo mais leve, com danos no telhado de um carro alegórico que já foram solucionados, segundo informações do presidente Rogério Sarmento.

Já a Pega no Samba enfrentou problemas nas madeiras que cobriam as ferragens das alegorias. Elas ficaram encharcadas e serão substituídas, resultando em um prejuízo de R$ 6 mil, segundo o presidente da Pega, Dannilo Amon.

A Novo Império conseguiu minimizar os impactos ao cobrir antecipadamente parte de suas alegorias. Embora a quadra tenha alagado, a assessoria da escola afirma que nada grave aconteceu. Eles esperam que o sol ajude na secagem para finalizar os preparativos para o desfile.

Outra escola afetada foi a Chegou O Que Faltava. Ela precisou lidar com a troca de madeira em um dos carros alegóricos, mas a assessoria diz que não há atrasos significativos para o desfile.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

FIQUE POR DENTRO

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -