Brasileiros preferem inverno para cirurgias plásticas

(Fotografia - Shutterstock)

Procura por cirurgias plásticas já deixa consultórios lotados

Os agendamentos para o mês julho serve para confirmar uma tendência que vem sendo observada nos últimos anos por cirurgiões plásticos: a de que o período de inverno, aliado às férias, impulsiona intervenções na área de estética. Com mais tempo para se cuidar, os pacientes preferem os meses do meio do ano para mudar o visual. Os cuidados antecipados com a beleza refletem também a vontade de estar em boa forma no verão.

“Nesta época chegamos a registrar um aumento de até 100% na procura por cirurgias como rinoplastia (nariz), mamoplastia e implante de próteses mamárias, lipoaspiração, além de intervenções na face e orelhas”. A afirmação é do cirurgião plástico Fábio Zamprogno, que vivencia esse panorama. Ele explica que o período é propício para quem tem interesse em fazer algum tipo de cirurgia. “Durante as férias têm-se o tempo necessário para se submeter a uma operação sem preocupações, auxiliando em uma recuperação tranquila”, ressalta.

O médico explica ainda que há outro fator determinante para a preferência entre os meses de junho e agosto: o clima. Ele lembra que a maioria dos procedimentos requer que o paciente não se exponha ao sol durante o período de cicatrização. “Operações em áreas expostas, como rosto, orelhas e pálpebras são beneficiadas, pois durante o inverno os raios solares têm a incidência menor. Além disso, durante essa estação o inchaço e a possibilidade de edemas são menores”, destaca.

Cirurgias mais procuradas durante o inverno

Adolescentes – Segundo Zamprogno, as cirurgias mais procuradas pelas adolescentes nesse período são as mamoplastias (redução das mamas), o implante de silicone, a rinoplastia (nariz) e a lipoaspiração.

Homens – Já entre os rapazes, procuram pela otoplastia (correção da orelha de abano), rinoplastia e ginecomastia (retirada da glândula mamária masculina), mais comumente realizada em jovens até os 25 anos.

Mulheres – Os procedimentos mais procurados por elas são os de implante de prótese mamária, mamoplastia, lipoaspiração e plásticas faciais.

Saiba mais

Prótese de mama
Nos últimos anos, a busca pelos procedimentos de implante de próteses de silicone superou a lipoaspiração, por muito tempo a mais realizada no Brasil. E as mudanças não param por aí. Os avanços nas técnicas e nos materiais cirúrgicos delinearam o novo perfil das pacientes: cada vez mais novas e com escolha de volumes maiores.

Entretanto, Fábio Zamprogno faz algumas ponderações. “É preciso avaliar qual a real necessidade da intervenção. A recomendação é de que esse tipo de cirurgia não seja feita antes dos 18 anos, quando há o amadurecimento completo da mama. Com relação ao tamanho, não há nenhuma regra inflexível, sempre se cai no bom senso do cirurgião e na importância de se captar exatamente o que o paciente quer”, completa o médico.

Atualmente, existem pelo menos 12 tipos de próteses diferentes para um mesmo volume, como as de formato anatômico (gota), de perfil alto e baixo, de polo inferior, entre outras. As mais procuradas são aquelas com volume entre 280 e 300 ml, de perfil alto a superalto e formato cônico, nessa ordem. A preferência da maioria é colocar no plano submuscular (abaixo do músculo), que permite um resultado mais natural e facilita as mamografias. Já a recuperação para essa cirurgia é de dez a 12 dias, com cicatrizes quase imperceptíveis.

Lipoaspiração
Por meio desse procedimento, a gordura aspirada varia de 5 a 7% do peso corporal, com rápida recuperação. “Uma pessoa de 60 quilos pode tirar 4 litros, o que corresponde a dois quilos. A lipo melhora as medidas, mas não interfere muito no peso”, frisa Zamprogno. É a cirurgia plástica mais procurada pelos homens nos consultórios médicos, sendo que eles começam a procurá-la a partir dos 30 anos, fase em que alguns observam um maior acúmulo de gordura em determinadas partes do corpo. Diferentemente da mulher, a cirurgia plástica de lipoaspiração nos homens se restringe a pequenas regiões do corpo, especialmente no abdômen e nos flancos.

Redução de mama
É buscada tanto por mulheres que querem resultados estéticos mais harmônicos para o corpo, quanto por aquelas que possuem alguma recomendação médica por conta de danos a postura. Para definição de tamanho, devem ser equilibradas as proporções entre o volume da nova mama e o tórax da paciente para obtenção de harmonia estética. É possível corrigir flacidez e formas irregulares da mama.

Os cortes da cirurgia podem ser realizados em formato de um “T” invertido. O inchaço da região operada começa a regredir após 30 dias. O retorno da sensibilidade normal dependerá da reação do organismo de cada paciente. Os resultados definitivos podem ser observados após 18 meses.


LEIA TAMBÉM
Conteúdo Publicitário