24.4 C
Vitória
quarta-feira, 29 maio, 2024

Aumento do salário mínimo impacta economia capixaba

Economistas apontam os benefícios do reajuste de 6,97%, que passa a valer a partir de 1º de janeiro

Por Marco Antonio Antolini

Quase 1 milhão de moradores do Espírito Santo serão beneficiados diretamente pelo aumento do salário mínimo, que a partir do dia 1º de janeiro será de R$ 1.412, aumento de R$ 92 em relação ao valor atual – R$ 1.320.  A estimativa do número de pessoas beneficiadas é do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), pois, de acordo com o órgão, o salário mínimo serve de referência para um em cada quatro brasileiros.

- Continua após a publicidade -

O reajuste vai valer para janeiro e será pago no início de fevereiro, tanto para trabalhadores, quanto para aposentados e para quem recebe benefícios do governo federal. E de acordo com a nova legislação, o salário mínimo vai subir conforme a inflação e a alta do PIB do Brasil, que resultaram em quase 7% de reajuste.

“Esse aumento é muito importante, porque o governo está mantendo a promessa de aumentar o salário mínimo acima da inflação, acima do IPCA, que é o índice de inflação oficial. Então vai dar um aumento de 6,97% e até agora um pouco acima do IPCA acumulado dos 12 meses. Isso é importante para não perder o poder de compra dos trabalhadores e trabalhadoras”, afirmou o presidente do Conselho Regional de Economia do Espírito Santo, Claudeci Pereira.

Outro ponto destacado por Claudeci é em relação à diminuição da pobreza.  “É importante para não aumentar o número de pobres, porque você mantendo o poder de compra dessa população, que é significativa, que recebe o salário mínimo, você faz com que a população não perca o poder de compra, não fique mais pobre do que já é. Então é uma política que vem aí só agregar socialmente”, explicou.

Acréscimo

Já o economista Vaner Corrêa Simões Junior afirmou que o aumento tem um impacto muito grande, uma vez o salário mínimo serve de referência para 54 milhões de pessoas no Brasil.

“É uma massa monetária significativa. Com esse acréscimo de R$ 92 reais, dá quase R$ 4 bilhões. Então, tem impacto em tudo: impacto no comércio, na indústria, no poder público, no orçamento público, porque você também recolhe mais tributos”, afirmou o economista.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA