22.1 C
Vitória
segunda-feira, 27 junho, 2022

Alimentação, o ramo que mais cresceu em 2020

Foto: Antonio Cruz/ ABr

Setor alimentício foi um dos que mais cresceram em 2020

Por Leulittanna Eller

A pandemia fez com que muitas pessoas ficassem sem seus empregos. Alguns setores foram mais afetados do que outros, como foi o caso do setor de alimentos. Mesmo assim o ramo alimentício também foi um dos 10 que mais foram abertos desde o inicio de 2020.

O setor de alimentos representa cerca de 6,2 mil novas micro e pequenas empresas, se contabilizados quatro segmentos: fornecimento de alimentos em casa, lanchonetes, restaurantes e ambulante de alimentos.

“Por ser um serviço essencial, com a oferta de bens de consumo de primeira necessidade, os empreendedores têm apostado no setor da alimentação por acreditarem que para essa categoria de produtos e serviços a demanda foi pouco impactada. Isso tem contribuído para manter a atividade entre os principais negócios de 2020”, destaca o gerente de competitividade e produtividade do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Espírito Santo (Sebrae/ES), Luiz Felipe Sardinha.

Comparativo

A atividade de fornecimento de alimento em casa apresentou um crescimento se comparado ao ano de 2019, quando o segmento ocupava a 6ª posição no ranking dos principais serviços, com 1680 mil negócios abertos no período. Já este ano, foram 2075 mil novos negócios nesse segmento, passando para a 5ª posição geral.

Outro ramo que, apesar das dificuldades apresentou crescimento, foi o de restaurantes e similares. Muitos empreendedores da área precisaram se reinventar diante da pandemia, mas ainda assim houve um aumento no número de empresários apostando na atividade, com 1444 mil novos negócios abertos em 2020, contra 1222 mil no ano anterior.

Lanchonetes e serviço de ambulantes, mesmo com queda no comparativo, se mantiveram entre os dez negócios mais procurados pelos empresários capixabas.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade