Aécio Neves é réu por corrupção e obstrução de Justiça

Senador Aécio Neves
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O senador mineiro é o primeiro tucano a virar réu na Operação Lava Jato e a acusação partiu da Procuradoria-Geral da República

O Supremo Tribunal Federal tornou o senador Aécio Neves (PSDB-MG) réu pelos crimes de corrupção e obstrução de Justiça. A Primeira Turma tomou a decisão na tarde desta terça-feira (17) sobre a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR). As acusações fazem parte de um dos inquéritos resultantes da delação do empresário Joesley Batista, do grupo J&F.

O relator do caso, ministro Marco Aurélio, destacou a gravação feita por Joesley. Também pesou o fato de Aécio Neves comentar sobre a tentativa de influenciar a nomeação de delegados da Polícia Federal. As informações são da Agência Brasil.

Todos os componentes da Primeira Turma do STF foram unânimes ao acompanharem o voto do relator pelo crime de corrupção. Os ministros participantes foram Alexandre de Moraes, Luiz Fux, Rosa Weber e Barroso.

A denúncia sobre obstrução de Justiça foi aceita pela maioria. Alexandre de Moraes e o relator entenderam que não é possível acusá-lo pelas votações no Congresso, por ser sua atribuição.

Aécio Neves é o primeiro membro do PSDB que vira réu na Operação Lava Jato. Além disso, ele é o primeiro político réu com base na delação dos donos da J&F, os irmãos Joesley e Wesley Batista.

Leia também:
Conteúdo Publicitário