20.6 C
Vitória
sábado, 19 junho, 2021

Advogada Tatiana Sampaio tira dúvidas sobre prova de vida do INSS

por Samantha Dias 
O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) informou que vai voltar a fazer a prova de vida. Aposentados e pensionistas que não realizarem a prova poderão ter o benefício bloqueado a partir do mês que vem. O bloqueio estava suspenso desde março do ano passado por causa da pandemia de covid-19.
A advogada previdenciarista Tatiana Sampaio explica sobre o procedimento:

ES Brasil – Quem precisa realizar a prova de vida? Mesmo quem teve o benefício aprovado recentemente?

Tatiana Sampaio: Todos os beneficiários do INSS precisam, uma vez ao ano, realizar o procedimento da prova de vida. A prova de vida é feita por um calendário. Cada grupo vai sendo chamado, mês a mês. Aquelas pessoas que foram chamadas para fazer e não fizerem, elas vão ter o benefício suspenso. Mas a partir do momento em que entrarem no portal do INSS e reativarem, resolve. Basta fazer a prova de vida. E, nos bancos, a prova de vida já foi retomada.
ESB – Quais são os canais para realizá-la?
Normalmente, sempre aconteceu no banco, no próprio caixa. Com a pandemia, o INSS trouxe uma nova modalidade, a digital. O beneficiário faz por biometria facial, no aplicativo GOV.BR.
ESB Na sua avaliação, a prova de vida é eficiente na tentativa de acabar com as fraudes ou é uma “dificuldade” para os aposentados e pensionistas?
Eu entendo que, este ano, teve mais dificuldade, até em razão dos idosos e sua relação com a tecnologia. Como a prova de vida era feita na agência bancária, eles não tinham que ficar aprendendo uma nova situação. Eles simplesmente compareciam no banco e era feita no próprio caixa. Ela é, sem dúvida, um meio muito eficiente de comprovar fraudes e o pagamento indevido de benefícios de pessoas que já vieram a falecer. Não é 100% eficaz, mas evita muitas situações.
- Publicidade -

Matérias relacionadas

ES Brasil Digital

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade