24.4 C
Vitória
quarta-feira, 24 DE julho DE 2024

Abel quer energia da Libertadores para evitar ‘passar vergonha’

Para Abel, o único ponto positivo da final do Paulistão ser em dois jogos é que dá ao Palmeiras a oportunidade de atuar em casa e reverter o placar

No dia seguinte à derrota para o Água Santa no jogo de ida da final do Campeonato Paulista, o Palmeiras começa a jornada para o primeiro desafio na Copa Libertadores, diante do Bolívar, na altitude de 3.600 metros de La Paz. A partida acontece na quarta-feira, às 21h30.

O técnico Abel Ferreira deu indícios de que poderá adotar a mesma estratégia da temporada passada e poupar alguns titulares na fase de grupos do torneio continental. Ainda em Barueri, o comandante do Palmeiras voltou a se queixar do elenco curto e da falta de sensibilidade das detentoras dos direitos de transmissão do Paulistão que vetaram uma antecipação do jogo de ida para sábado.

- Continua após a publicidade -

“O planejamento não vai ser alterado para o jogo na Bolívia. Pedimos para fazer o jogo de ida da final no sábado, mas não foi possível. Vamos procurar o equilíbrio a cada jogo. Vamos gerir energia para jogar na máxima força. Esse mês vai testar nossos limites, não somente dos titulares, mas do nosso elenco para sabermos a que nível estamos”, afirmou Abel.

O português costuma adotar metáforas para explicar suas ideias no futebol. Nas últimas temporadas, comparava os adversários a montanhas a serem escaladas, algumas maiores, outras menores. Nesta semana, Abel vê montanhas muito altas para superar, não somente pela altitude da capital boliviana, como pelo resultado negativo diante do Água Santa.

“A montanha que temos de superar é muito grande. No futebol nada me surpreende. O que aconteceu em Barueri é a magia do futebol. Merecemos perder”, afirmou Abel antes de refutar qualquer tranquilidade pelo retrospecto positivo em virar decisões.”De passado vive o museu. Nós vivemos de atitude competitiva, vontade e crer. A ambição de ganhar títulos”, explicou.

Para Abel, o único ponto positivo da final do Paulistão ser em dois jogos é que dá ao Palmeiras a oportunidade de atuar em casa e reverter o placar de 2 a 1 sofrido no jogo de ida.

“Ou revertemos ou passamos grande vergonha”, repetiu o técnico. “Quando não ganhamos, a responsabilidade é minha. Não fui capaz de consertar o time para ajudar os jogadores. Temos um passado recente muito positivo, mas competir é a base de tudo. Vamos nos atirar com tudo o que nós temos. A torcida tem sido nosso 12° jogador e será fundamental. Espero que essa derrota tenha sido um ponto fora da curva. Estamos com um alvo às nossas costas. Todos querem ganhar da gente.”

O tropeço em Barueri foi o primeiro do Palmeiras na temporada 2023. O time já ergueu uma taça no ano: a Supercopa do Brasil. No próximo domingo, às 16h, no Allianz Parque, o time alviverde está obrigado a vencer por dois gols de diferença para ficar com o título. Uma vitória simples dos donos da casa leva a decisão para os pênaltis. Ao Água Santa, basta o empate.

Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA