Dica de leitura: “Em nome dos pais”, de Matheus Leitão

em nome dos pais

Escrito por Matheus Leitão, o livro “Em nome dos pais” fala sobre a violência da ditadura militar no Espírito Santo

O livro “Em nome dos pais”, de Matheus Leitão, fala sobre um dos períodos mais obscuros da história brasileira, a ditadura militar. Uma realidade que sempre esteve muito próxima do escritor, que é filho dos jornalistas Marcelo Netto e Míriam Leitão, que foram presos e torturados na década de 1970.

Movido pela curiosidade de compreender o passado, o jovem questionador resolveu juntar os retalhos de uma história dolorosa que teve início em 1972, no Espírito Santo, quando os pais militavam no PCdoB, antes de serem delatados por um companheiro. Na ocasião, Míriam estava grávida de Vladimir, o primeiro filho do casal.

O escritor, que também seguiu a carreira de jornalista, dedicando-se a reportagens sobre direitos humanos e ditadura, reuniu diversos documentos em suas investigações, que começam pela busca do delator e seguem com a localização dos agentes que teriam participado das sessões de tortura de seus pais. Uma obra que mistura passado e presente e que reconstitui com rigor eventos do início dos anos 1970, além de apresentar a emocionante peregrinação do autor atrás de respostas.

em nome dos pais“O livro ‘Em nome dos Pais’ é muito interessante porque relata um momento importante da nossa história – o período militar. Autor do livro, Matheus é jornalista e filho da Miriam Leitão e Marcelo Netto, também jornalistas. Ele conta sobre o ativismo dos pais nesse período, os casos de tortura e a busca dele por depoimentos e relatos do tempo da ditadura. Bom para não esquecer o passado e entender o presente. Principalmente num momento em que discursos extremistas ganham certa força no Brasil nos tempos atuais” – Andréia Lopes, Superintendente Estadual de Comunicação Social