Cientistas criam córnea em impressora 3D na Inglaterra

Foto: Newcastle University / Canaltech

Usando um método de bioimpressão, os cientistas ingleses criam em 10 minutos o tecido, facilitando a vida de quem precisa de transplante

Cientistas do Instituto de Medicina Genética da Universidade de Newcastle, na Inglaterra, conseguiram criar um método de impressão da córnea humana a fim de reduzir as filas de transplantes do tecido mais importante dos olhos.

Por meio de bioimpressão eles desenvolveram uma “biotinta” que, usada em uma impressora 3D, pode reproduzir com facilidade, em apenas 10 minutos, a forma de uma córnea humana.

O método foi criado a partir de um estudo que combinou células-tronco de uma córnea saudável a colágeno e alginato (um tipo de açúcar usado em terapias de regeneração da pele) para tentar reproduzir a córnea humana da maneira mais fiel possível.

O professor e especialista em engenharia de tecidos humanos, Che Connon, disse que o “gel que mantém as células-tronco vivas e que ao mesmo tempo tem a textura ideal, sendo suficientemente rígida para manter o formato desejado e flexível o bastante para que passe perfeitamente pelo processo de impressão 3D”.

A córnea criada artificialmente ainda passa por uma série de testes, mas se der certo, com certeza, ajudará muitas pessoas que sofrem de cegueira, catarata ou glaucoma.

Assista ao vídeo e entenda como é feita a fabricação da córnea artificial:

*Com informações do Tec Mundo

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!