Pela segunda semana consecutiva, Cármen Lúcia no comando da nação

Foto: Cesar Itiberê/PR

Disputas eleitorais mudam a estrutura de poder que envolve os Três Poderes

Nesta segunda-feira (23), a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, assume a Presidência da República pela segunda semana consecutiva. O presidente Michel Temer viaja à África do Sul para a 10ª Cúpula do Brics, que ocorre entre os dias 25 e 27, desta forma, a ministra assume o cargo durante toda a semana.

De acordo com a Agência Brasil, é a quarta vez que Cármen Lúcia assume o poder em ausência do presidente no governo. Como primeira agenda a ser cumprida, a presidente interina receberá estão os governadores do Rio Grande do Sul, Ivo Sartori; do Piauí, Wellington Dias, e de Minas Gerais, Fernando Pimentel a partir das 14 horas, no Palácio do Planalto.

A ministra do STF assume o poder, pois os primeiros na linha sucessória para ocupar o cargo na ausência de Temer do país são o presidente Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), seguido pelo do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE).

Segundo a legislação eleitoral, os dois não podem concorrer as eleições por seis meses, caso assumam a presidência. Por isso, ambos também viajaram ao exterior durante a ausência de Temer para evitar de assumirem o cargo e se tornarem inelegíveis.

Viagem ao exterior

A agenda do presidente Michel Temer será longa. Nesta segunda (23), ele embarca ao México para se encontrar com o presidente do país, Enrique Peña Nieto, e participará de jantar oferecido aos chefes de Estado. Na terça-feira (24), participará da 1ª Reunião de Presidentes do Mercosul e da Aliança do Pacífico, na cidade de Puerto Vallarta.

Após as reuniões, Temer irá a Johanesburgo, na África do Sul, para participar da 10ª Cúpula do Brics, grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Ainda não há confirmação sobre que os dias em que o presidente permanecerá no evento.

*Com informações da Agência Brasil

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!