Afonso Cláudio, a nova capital estadual da biodiversidade

Afonso Cláudio

Clima tropical de montanha, mirantes, pontos de observação de aves e plantas chamam a atenção dos turistas que vão a Afonso Cláudio, nas montanhas capixabas.

Na cidade, o segundo idioma mais falado é o alemão, o que é explicado pelo fato de grande parte da população local ser descendente de germânicos e italianos.

As grandes riquezas naturais também tornaram o município rico campo de estudo para biólogos e pesquisadores. Após um levantamento de dados feito para um atlas, foi descoberto que a área abriga espécies endêmicas e aves raras da Mata Atlântica. Assim, a região, antes conhecida como “cidade das cachoeiras” – por conta do grande número de quedas-d’água –, ostenta hoje o título de Capital Estadual da Biodiversidade. A quantidade de visitantes que buscam locais com natureza preservada aumenta a cada ano, impulsionada pelo agroecoturismo promovido principalmente pelas propriedades particulares.

Para aproveitar cada cantinho, basta procurar a Associação Turística local. No site da instituição, tem dicas de hospedagem, gastronomia, passeios e muito mais. Ah, a instituição ainda entra em contato com cada produtor rural envolvido nessa iniciativa para que você tenha acesso livre às belas paisagens.

Chegando à cidade, em meio a montanhas e árvores da estrada, logo surge a Pedra Três Pontões – monumento natural símbolo do município que abriga o ninho da águia-chilena. Uma das propriedades mais procuradas é o Cantinho Três Pontões, que dá acesso à trilha por onde se chega à formação rochosa.

Afonso Cláudio
Ver a cidade de cima é ainda mais lindo – Foto: Eduardo M. Damm

Não pude ir embora sem fazer esse percurso. Foram quatro horas de caminhada, mas a vista final é de tirar o fôlego. Caso queira curtir a paisagem sem ter que andar muito, existe uma estrada alternativa que pode ser percorrida de carro. O ponto final fica a 1.100 metros de altura, onde é possível ver o pico da pedra de perto. O local também possui hospedagem e restaurante. Então, para quem gosta de contemplar a natureza, essa é uma dica e tanto.

Outro ponto muito visitado é a propriedade do agricultor Atílio Zibell, que ajuda na preservação das aves, matas e nascentes. Por meio de orientações de biólogos, ele passou a oferecer frutas como alimento para os lindos beija-flores e outros pássaros que passam por lá. Todo esse cuidado fez com que os animais se aproximassem cada vez mais. Lá há também um mirante que faz o visitante se sentir ainda mais perto do céu. É verde para todo lado. Natureza sem fim. Paisagem única de deixar qualquer um boquiaberto.

A maioria dos habitantes investe na preservação da fauna e da flora. Os moradores apreciam a natureza a partir do próprio lar e fazem de tudo para conservar tamanha beleza. Sem dúvida alguma, conhecer Afonso Cláudio foi uma experiência inesquecível. É simplesmente viver em um estado pleno de contemplação.

História

Em 2005, o alemão Rolf Hoffman criou o Museu das Grandes Guerras. Ele trouxe mais de 3 mil peças que já estiveram em campos de batalha. Muitos objetos são de herança da família, pois o avô lutou na Primeira Guerra Mundial, e o pai, na Segunda.

O tour é feito pelo alemão, acompanhado da esposa, pois ele ainda não sabe falar português. É incrível ver como Hoffman preparou cada detalhe com muito carinho, expressando os momentos difíceis que a família passou. Ele está sempre comprando manequins novos e ajustando roupas e peças que retratam a história das guerras. O museu está localizado na BR-484.

Cultura

Para conhecer um pouco mais sobre a história e as tradições da cidade, basta ir à Casa da Cultura Eunice Siqueira Tristão. Lá você encontra um acervo variado de livros e atividades culturais. A entrada é gratuita, e as visitas são guiadas. Endereço: Avenida Presidente Vargas, Centro.

Clima

Apesar de o município estar localizado na região serrana, a temperatura varia muito durante as estações. No verão pode atingir 37ºC, mas em outras épocas é possível ficar abaixo de 18ºC. Isso por conta da altitude e do relevo. Então, prepare-se e leve roupas tanto para os dias frios, quanto para os quentes: a temperatura pode ser uma durante o dia e outra à noite. É melhor se prevenir.

Afonso Cláudio
Inaugurada em 1937, a Igreja São Sebastião segue até hoje com sua arquitetura preservada – Foto: Secretaria de Turismo de Afonso Cláudio
Religião

Em frente à Praça Adherbal Galvão, no Centro da cidade, está a Igreja Matriz São Sebastião. Com arquitetura preservada e um imponente relógio suíço dos anos 1950, a construção rouba os olhares dos turistas. Nas paredes e também no teto, está pintado o batismo de Jesus. No altar, bem ao centro, fica a imagem esculpida em madeira de São Sebastião, padroeiro do município.

Hospedagem

A cidade possui opções de hospedagem superaconchegantes. Fiquei na Parada da Serra, na ES-484, que é pousada, restaurante e lanchonete. Lá fui recebida de braços abertos, o que tornou minha passagem ainda mais acolhedora.

O almoço do domingo é especial e conhecido por toda a cidade. A comida feita no fogão à lenha é uma delícia. Durante a noite, funciona a lanchonete, e a minha dica nesse espaço é o pastel de vento. São diversos sabores. A receita é de família – tentei descobrir, mas não contam de jeito nenhum. Você já viu pastel de hot dog? E de tilápia? Um tanto inusitado, vale muito a pena provar. A equipe me ajudou em todo o deslocamento e não deixou nenhum ponto passar despercebido. Aliás, toda a população de Afonso Cláudio é muito receptiva e fez com que esse passeio se tornasse inesquecível.

E aí? Gostaram? Para quem é amante da natureza, tenho certeza que esse é o destino certo! As opções de hospedagem estão nos sites da prefeitura e da Associação Turística. Para informações adicionais, entre na página www.afonsoclaudio.tur.br.


Como chegar

Compartilhe