16.9 C
Vitória
sábado, 31 julho, 2021

Você sabia? Marlim azul é o peixe símbolo do Espírito Santo

Curiosidade: você sabia que a cidade de Vitória é a capital mundial do marlim azul?

Por Munik Vieira

Isso porque nossa capital tem dois recordes internacionais registrados pela captura de marlim azul e branco: o mundial de marlim azul é um peixe de 636 quilos, que foi capturado em fevereiro de 1992, e o do marlim branco com um peixe de 82,5 quilos, capturado em dezembro de 1979. Por isso que a espécie azul, desde 2015, é considerado o peixe-símbolo do Estado.

A lei que declara o peixe como símbolo do Espírito Santo foi decretada pelo ex-governador Paulo Hartung, em 2015, que também instituiu o Dia Estadual do Marlim Azul, comemorado anualmente no dia 28 de fevereiro.

O marlim

O marlim azul é o peixe mais cobiçado da pesca esportiva oceânica. Com dorso azul-cobalto e bico pontiagudo, destaca-se por sua velocidade e valentia. Por isso, tornou-se símbolo de tudo que o mar tem de desafio, mistério e aventura.

É possível encontrá-lo na superfície durante o dia. À noite, o marlim procura as águas mais profundas sem manifestar muito interesse por alimentos. Os maiores exemplares podem pesar mais de 650 quilos e medir 4 metros de comprimento.

Para capturá-lo são necessários materiais pesados, como linhas de até 130 Ib, varas e carretilhas de 700 metros de linhas. Em relação às iscas naturais, as preferidas são farnagaios e sororocas. Entre as artificiais, as melhores são as lulas.

A melhor época de pesca do marlim azul é de outubro a março, e do marlim branco em novembro, mas, em qualquer época do ano, a pesca é farta e certa.

A pesca esportiva não é predatória, pois não retira o peixe do meio ambiente, e o objetivo é fisgar o animal, não para consumo ou comércio, mas pelo prazer de pescar. Após pesar, medir e fotografar, o pescador o devolve para a água.

Para o que o peixe não fique debilitado existem equipamentos e acessórios diferenciados para esse tipo de pesca. Anzóis, iscas, entre outros, são idealizados com o intuito de não ferir o peixe.

*Com informações do site do Governo do Espírito Santo

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade