23.2 C
Vitória
terça-feira, 25 junho, 2024

Vladimir Putin inicia 5º mandato com cerimônia no Kremlin

Putin foi recebido com aplausos quando entrou no salão com mais de 2.500 convidados no Kremlin, sede do governo russo

O presidente russo, Vladimir Putin, iniciou seu quinto mandato no cargo com uma cerimônia no Palácio do Kremlin nesta terça-feira, 7, embarcando em mais seis anos como líder da Rússia. Alguns diplomatas europeus compareceram ao evento – incluindo o embaixador francês em Moscou, Pierre Levy, segundo fonte.

Na cerimônia, Putin colocou a mão sobre a Constituição russa e prometeu defendê-la. “Somos um povo unido e grandioso e juntos superaremos todos os obstáculos, realizaremos todos os nossos planos, juntos venceremos”, disse Putin após ser empossado.

- Continua após a publicidade -

O presidente aproveitou os primeiros momentos de seu quinto mandato para agradecer aos “heróis” de sua guerra na Ucrânia e criticar o Ocidente. A Rússia “não recusa o diálogo com os países ocidentais”, disse ele. Em vez disso, falou Putin, “a escolha é deles: se eles pretendem continuar tentando conter a Rússia, continuar a política de agressão e a pressão contínua sobre nosso país por anos, ou querem procurar um caminho para a cooperação e a paz”.

Putin foi recebido com aplausos quando entrou no salão com mais de 2.500 convidados no Kremlin. Entre eles, estavam membros do alto escalão do governo russo, bem como celebridades, incluindo o ator americano Steven Seagal.

O embaixador francês estava entre os presentes, de acordo com um diplomata francês que falou sob condição de anonimato porque não estava autorizado a falar publicamente. Alguns enviados da União Europeia (UE) também compareceram, embora o principal diplomata da UE, Josep Borrell, tenha dito a eles que “a coisa certa a fazer é não comparecer a essa inauguração”, porque Putin é alvo de um mandado de prisão do Tribunal Penal Internacional por crimes de guerra, acusando-o de responsabilidade pessoal pelos sequestros de crianças da Ucrânia.

Os embaixadores dos EUA, do Reino Unido e da Alemanha não compareceram. A Embaixada dos EUA disse que a embaixadora Lynne Tracy estava fora do país em uma “viagem pessoal programada”. Com informações de Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA