23.3 C
Vitória
segunda-feira, 3 agosto, 2020

Vitória é a terceira cidade mais inteligente do país

Leia Também

Dia dos Pais: 47,8% das pessoas comprarão presentes on-line

De acordo com uma pesquisa, 57,6% das pessoas entrevistadas pretendem celebrar o Dia dos Pais; 21,5% ainda estão na dúvida sobre comemorar ou não.

Mais fome no frio? Veja dicas para manter a alimentação equilibrada!

O tempinho mais frio combina e muito com comidinhas gostosas. E a impressão, nesta época do ano, é de que sentimos mais fome também. Veja as dicas!

Semana do Aleitamento Materno reforça a importância da amamentação

O leite materno é uma fórmula perfeita, exclusiva, sem custo e facilmente acessível. Ele está pronto, na temperatura ideal e tem todos os nutrientes de que o bebê precisa até os seis meses de vida.

Entre as cerca de 700 cidades participantes do ranqueamento, a Capital conquistou o primeiro lugar em três eixos temáticos

A capital capixaba ganha destaque em ranking de cidades inteligentes no Brasil. De acordo com o levantamento divulgado nesta terça-feira (04), na abertura do Connected Smart Cities, em São Paulo, a cidade subiu duas posições em relação à edição anterior, chegando a terceira posição de cidade mais inteligente e conectada do país. Vitória conquistou, ainda, o 1° lugar em três categorias: por Faixa Populacional de 100 mil a 500 mil habitantes, em Saúde e em Educação.

O ranking Connected Smart Cities 2018, principal estudo sobre cidades inteligentes do Brasil é realizado pela Urban Systems, em parceria com a Sator. Participam do levantamento cerca de de 700 cidades, que são analisadas a partir de 70 indicadores. Com o resultado, a Vitória subiu duas posições em relação à edição anterior, quando ficou em 5° lugar. Em 2016, o estudo apontou a capital em 6ª colocação e, em 2015, em 7ª posição.

Em sua 4ª edição, o ranking Connected Smart Cities tem como objetivo definir as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil, sendo dividido em quatro resultados: Geral, por Eixo Temático, Região e por Faixa Populacional. O ranking é composto por indicadores de 11 principais setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, energia, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo e governança.

O 1° lugar ficou com Curitiba (PR), seguida por São Paulo (SP). O quarto lugar foi conquistado por Campinas (SP), seguida por Florianópolis (SC). Na sexta colocação está o Rio de Janeiro (RJ), seguida por Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS), Santos (SP) e Niterói (RJ), na 10ª colocação.

De acordo com o Prefeito de Vitória, Luciano Rezende, uma cidade inteligente é aquela na qual o gestor municipal usa a tecnologia para melhorar a vida das pessoas, utilizando a sua infraestrutura e análise de dados em tempo real para o cidadão, além de reduzir custos e aumentar a segurança, a viabilidade e a sustentabilidade, diminuindo a burocracia e atraindo mais investimentos.

“Uma cidade inteligente presta melhores serviços, gastando menos e beneficiando quem mais precisa. É por isso que as cidades inteligentes são mais humanas, mais justas e a população mais feliz. E o Ranking Connected Smart Cities é a mais importante ferramenta que temos para manter o ritmo da evolução, nos comparando com outras cidades. É um medidor real do cenário que orienta os gestores a manter o ritmo dessa evolução. Na nossa gestão, o que faz com que a cidade tenha essa conectividade de todos os segmentos em todas as áreas foi, principalmente, o investimento na nossa rede de dados, na nossa fibra óptica, que é uma rede própria e segura. A modernização dessa rede de tráfego de dados, usando equipamentos de grande porte, permitiu que todas as escolas e unidades de saúde, por exemplo, estivessem interligadas”, disse o gestor.

Ranking Connected Smart Cities 2018

Após a realização dos encontros regionais (2017-2018) em Florianópolis, Belo Horizonte, Salvador e Brasília, foram realizadas adaptações e atualizações nos indicadores do Ranking Connected Smart Cities, resultando em algumas mudanças no resultado do estudo, principalmente nos eixos de Energia, Educação, Mobilidade, Tecnologia e Inovação e Meio Ambiente.

Alguns dados

A capital do Espirito Santo, que conquistou a 1ª colocação em Saúde e Educação, conta com 7,7 leitos/mil habitantes, 859 médicos/100 mil habitantes. Em Vitória, 81% da população tem cobertura do atendimento da saúde da família, sendo que as despesas pagas com Saúde é de R$ 644/habitante e, em relação à taxa de óbitos, é de 2,3 óbitos/mil nascidos vivo. Já em relação à Educação, Vitória apresenta destaques, tais como Média no Enem de 604, 98,3% dos professores do ensino médio da rede pública com ensino superior, nota 4,1 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), despesas pagas com Educação é de R$ 956/habitantes, taxa de abandono no ensino médio é de apenas 3,1%, além de as matrículas nas escolas da rede pública serem realizadas pela internet.

A região Sudeste concentra as cidades mais inteligentes e conectadas, sendo sete municípios entre os 10 mais bem colocados. Três municípios são da região Sul, sendo que as regiões Norte, Nordeste e Região Centro-Oeste não têm representante entre os 10 melhores. Campo Grande (MS) está na 12ª colocação no Ranking Geral Recife (PE) na 13ª e Palmas (TO) em 18ª colocação. Com o 2º lugar no Ranking Geral, São Paulo conquistou o 1º lugar em três categorias: Ranking Região Sudeste, Mobilidade e Urbanismo.

Os vencedores por eixo temático

O primeiro lugar para Urbanismo e Mobilidade e Acessibilidade foi para São Paulo; Meio Ambiente: Santos (SP); Energia: Pirassununga (SP); Empreendedorismo e Tecnologia e Inovação: Rio de Janeiro (RJ); Saúde e Educação: Vitória (ES); Segurança para Ipojuca (PE); Governança: Curitiba (PR); e Economia para Barueri.

Continua após a publicidade

ES Brasil Digital

Continua após publicidade

Fique por dentro

Auxílio emergencial elevou em 24% renda pré-pandemia, mostra pesquisa

Segundo estudo, dado destaca a pobreza e a desigualdade do país. Saiba mais! As pessoas que recebem o auxílio emergencial, pago pelo governo federal durante...

Top 5 da sobrevivência

Disruptura. Definitivamente essa é palavra de ordem no universo da gestão. Após três meses convivendo com as bruscas mudanças nos processos de trabalho provocadas pela pandemia, proprietários dos setores da indústria e do comércio ainda não são capazes de mensurar o tamanho do estrago final que o novo coronavírus vai deixar

Empresa que vai gerir Parque de iluminação de Vila Velha será conhecida na próxima semana

O leilão que definirá a empresa que vai gerir o serviço nos próximos 20 anos será conhecida na próxima segunda-feira (03), na B3 (Brasil, Bolsa, Balcão), na Bolsa de Valores, em São Paulo.

Câmara aprova novamente programa de financiamento para pagamento de folha

A Câmara aprovou nesta quarta-feira, 29, a medida provisória que cria um programa de financiamento para o pagamento da folha salarial durante a pandemia de covid-19.

Vida Capixaba

Golpe pelo WhatsApp: saiba como evitar!

Várias pessoas estão sendo vítimas de golpistas que tem clonado números de WhatsApp de pessoas e mandando mensagens pedindo dinheiro.

Horário de pico muda em Vitória

Em Vitória, por conta da pandemia do novo coronavírus, houve uma redução considerável no fluxo de veículos que passam pelas ruas e avenidas da capital.

Como aproveitar melhor o FGTS emergencial?

Para muitas pessoas, esse dinheiro já tem destino definido, como pagar algumas contas essenciais, além de investimento pessoal, mas será que existe uma forma melhor de aplicá-lo? Especialista explica!

Aprenda uma profissão! Cursos rápidos com aulas on-line

Os cursos têm o objetivo de qualificar os profissionais para atuar diante da pandemia, de forma rápida, e foram criados para atender às principais demandas da população.
Continua após publicidade